Cinco desafios para o Botafogo na era Ricardo Gomes

Foto: Vitor Silva / SSPress

Líder da Série B, o Botafogo apresentou nesta segunda (27) o substituto do técnico René Simões: Ricardo Gomes, que estava afastado desde 2011, quando sofreu um AVC. Ele assinou contrato até o final deste ano.

LEIA MAIS:
Opinião: Ricardo Gomes é um erro ou uma história de superação?
Bahia x Botafogo: veja os gols da partida

“A minha preocupação é fazer o Botafogo voltar ao lugar onde ele nunca deveria ter saído [Série A]. Vocês vão ver algumas sequelas, inclusive um pouco de afasia (dificuldades na fala causada por lesão no sistema nervoso), mas estou liberado pelos médicos”, declarou o ex-técnico de Vasco, Fluminense e São Paulo, dentre outros clubes.

Confira abaixo alguns fatores que podem ser determinantes na relação entre o técnico e o clube alvinegro:

1) Adaptação: Afastado dos gramados há quatro anos, Ricardo Gomes começa a jornada no Glorioso com o campeonato em andamento e corre contra o tempo para conhecer o elenco e analisar os adversários. O trabalho dos demais integrantes da comissão técnica será fundamental para orientar o treinador e integrá-lo ao clube

2) Mercado da bola: A janela de transferências para o mercado europeu aparece como um fantasma para os clubes brasileiros e o clube precisa reagir caso haja desfalques para manter o nível técnico do elenco

3) Paciência: Campeão da Taça Guanabara e vice do Campeonato Carioca, o Botafogo contratou René Simões no início do ano e o demitiu após a eliminação para o Figueirense na Copa do Brasil, no início do mês. A pressão pelos resultados precisa ser administrada com estratégias e planejamento a curto e médio prazo

4) Experiência: A trajetória de Ricardo Gomes na Europa e em grandes clubes do futebol brasileiro como Fluminense, São Paulo e Vasco da Gama traz ao Botafogo a chance de adquirir novos conceitos e melhorar o desempenho dentro de campo

5) Engenhão: O Botafogo é um dos poucos clubes que pode aproveitar o fato de ter um estádio próprio. O clube pode usar o fator mandante como um dos pontos fortes na caminhada rumo à Série A do Brasileirão

(Foto: Vitor Silva / SSPress)