Botafogo acionará a Fifa por causa de Felipe Bastos; entenda

Getty Images

O volante Felipe Bastos, cujo último time no Brasil foi o Grêmio, de onde se transferiu para o Al-Ain, dos Emirados Árabes, será assunto tratado na Fifa pelo Botafogo. Segundo um dirigente do Glorioso, o clube de General Severiano tem direito a receber 5% do montante envolvido nas negociações por ter formado os atletas.

LEIA MAIS:
3 maneiras de o Botafogo não sofrer com o desmanche do seu elenco
Ricardo Gomes é o novo técnico do Botafogo

Na internet, Odvan provoca Fred após vitória do Vasco em clássico; veja
Após vitória sobre o Flu, Renato Maurício Prado se rende ao Vasco

Considerado uma das grandes promessas das categorias de base do Botafogo, Felipe Bastos deixou o clube em 2007 e foi para o PSV, onde não se firmou por uma falta de acordo entre o seu empresário a época e o time holandês. Em 2008, o volante foi contratado pelo Benfica, onde também não conseguiu emplacar.

Em 2010, foi emprestado ao Vasco da Gama, que o adquiriu em 2012, pelo prazo de 5 anos, mas em 2014 o emprestou ao Grêmio, clube em que permaneceu até este ano, antes de ir para o mundo árabe. Agora, assim como já havia feito com o Benfica em 2009, o Botafogo tentará, por meio da Fifa, receber cerca R$ 1,1 milhão (US$ 350 mil), referente aos seus direitos de clube formador.

“O Botafogo tem receber sobre essas negociações por ser clube formador. Vamos agilizar a documentação junto a Ferj e enviar, já na próxima semana, esse pedido de cobrança junto a Fifa”, disse o vice jurídico do Botafogo, Domingos Fleury ao Jornal Extra.

Foto: Getty Images