Opinião: bom retorno ao futebol, Ricardo Gomes!

Ricardo Gomes
Foto: Marcelo Sadio/Vasco.com.br

Uma das cenas mais emblemáticas nos últimos tempos no futebol foi no clássico entre Flamengo x Vasco em 2011, válido pelo Campeonato Brasileiro, onde o então técnico do Vasco na época Ricardo Gomes sofre um AVC em campo.

LEIA MAIS:
3 maneiras de o Botafogo não sofrer com o desmanche do seu elenco
Jobson revela racismo de policiais e pede segunda chance: “Estão tirando leite do meu filho”

Na hora em que teve o ocorrido ou antes mesmo, quando o profissional já estava dando os sintomas, o olhar de cada torcedor, telespectador ou profissional envolvido no jogo se voltou ao Ricardo, e junto à família do técnico, se tornou uma grande corrente para que nada de pior pudesse acontecer com ele.

Com o tempo de recuperação, Ricardo Gomes se ausentou dos gramados, buscando a plena recuperação. Conseguiu exercer a função de diretor de futebol do Vasco da Gama no ano de 2013 e seguiu até 2014, mesmo com sequelas do ocorrido em 2011, como dificuldades na fala e outros sintomas.

Agora o Ricardo Gomes foi anunciado como novo treinador do Botafogo, assumindo o lugar do Renê Simões, e com a oportunidade de continuar a caminhada do Alvinegro Carioca à voltar à elite do Futebol Brasileiro.

Ricardo Gomes passou por várias avaliações médicas antes de poder assumir o cargo, e com a aprovação dos especialistas, irá dirigir o Botafogo nesse projeto, e o último trabalho dele como treinador foi muito bom com uma reformulação no Vasco e já com o título da Copa do Brasil de 2011, antes do AVC sofrido, o quê deixa o torcedor Alvinegro com boas esperanças.

Mas a esperança maior mesmo é torcer pro Ricardo Gomes e esperar um grande trabalho desse excelente profissional e que continue com muita saúde e que prossiga seu trabalho da melhor maneira. Bom retorno, Ricardo!

Foto: Divulgação/Vasco



Sou um apaixonado por esportes,em maior destaque futebol e basquete,procuro adquirir sempre conhecimentos sobre vários assuntos e em maior ênfase o esporte e busco sempre mesmo sem formação em jornalismo obter conhecimento no meu trabalho e auxiliar os leitores.