Ausência de brasileiro na final da Libertadores quebra série que durava 23 anos

Libertadores

A eliminação do Internacional para o Tigres por 3 a 1 na semifinal da Libertadores e a consequente eliminação no torneio fez o Brasil quebrar um tabu que já perdurava por 23 anos. Desde 1992, o país nunca ficou dois anos sem colocar ao menos um clube brasileiro na final da maior competição interclubes das Américas.

LEIA MAIS:
Ídolo no Tigres, Rafael Sobis busca tricampeonato da Libertadores
Internacional perde para o Tigres e está eliminado da Libertadores
Renata Fan não se manifesta mas fãs se lembram e criam memes; Denílson também brinca

A última vez que o país deixou de ter representantes por duas vezes consecutivas foram nos anos de 1990 e 1991. Naquela época, Olímpia (PAR) e Barcelona de Guayaquil (ECU) disputaram a final em 90,com os paraguaios sagrando-se campeões. No ano seguinte, o mesmo Olímpia (PAR) disputou a final contra o Colo-Colo, desta vez ficando com o vice-campeonato.

De 1992 até 2013 o Brasil só não conseguiu colocar equipes na final da Libertadores nos anos de 1996, quando River Plate (ARG) e América De Cali (COL) disputaram a decisão, em 2001, quando Boca Junior (ARG) e Cruz Azul (MEX) fizeram a final e no ano de 2004, quando Once Caldas (COL) e Boca Juniors fizeram a decisão.

Foram onze finais com o Brasil não participando de apenas três, com nenhuma ausência em sequência. O feito volta a se repetir agora nos anos de 2014 e 2015. Única esperança brasileira de estar na final e manter a escrita, o Internacional foi derrotado por 3 a 1 no México após ter vencido o primeiro confronto por 2 a 1 e acabou eliminado do torneio. Com isso, Tigres (MEX) e River Plate  farão a final em 2015.

No ano passado, após uma péssima campanha dos clubes brasileiros, que não chegaram nem às semifinais, San Lorenzo (ARG) e Nacional (PAR) disputaram a decisão que sagrou o time do papa campeão pela primeira vez da Libertadores.

A segunda final seguida sem equipes brasileiras participando será disputada já na semana que vem. O River Plate, após 19 anos ausente de uma final de Libertadores, vai tentar o seu terceiro título. Já os mexicanos do Tigres vão tentar conquistar a taça pela primeira vez na história e levar o inédito troféu para o México.

Outro fato que vale destacar é a presença garantida do River Plate no Mundial de Clubes da FIFA ao final do ano. Como os clubes mexicanos são convidados pela Conmebol para disputar o torneio, consta no regulamento que se forem campeões, não podem ter direito à vaga no Mundiual pelo torneio sul-americano. Para irem ao Mundial, os mexicanos precisam ganhar a Liga dos campeões da Concacaf.

Com a presença garantida, os argentinos vão disputar pela primeira vez o torneio internacional organizado pela entidade máxima do futebol. Quando foram campeões sul-americanos e foram disputar o Mundial, a FIFA não chancelava o evento.

Foto: Reprodução/Facebook

 

 



Jornalista em formação pela PUC-SP. Devoto da maior invenção criada pelo homem na história da humanidade: o futebol