Antes do clássico contra o Flu, Eurico provoca: “Sempre gostei de ajudar os fracos”

As polêmicas que antecederam o clássico entre Fluminense e Vasco deste domingo (19), às 16h, não pararam nem mesmo no dia do duelo. Em entrevista ao Jornal Extra, Eurico Miranda, presidente do Gigante da Colina, comentou as ajudas dadas ao Tricolor carioca em tempos pretéritos de maneira provocativa.

LEIA MAIS:
Confira 5 motivos para o torcedor ficar ligado no duelo entre Fluminense x Vasco

Especificamente sobre o auxílio dado do Flu em 1999, que levou a equipe de campeão da Série C até ao grupo principal (Módulo Azul) da Copa João Havelange, Eurico Miranda ironizou:

“Ajudei. E faria de novo. Sempre gostei de ajudar os mais fracos e necessitados”, provocou Eurico Miranda, lembrando o famoso caso Sandro Hiroshi, jogador do São Paulo desmascarado por ter adulterado a idade, gerando uma série de contestações, perda de pontos e a substituição, no ano 2000, do Brasileiro pela Copa João Havelange, que alçou o Fluminense para a elite do futebol brasileiro.

Presença comum nas partidas do Vasco da Gama, Eurico Miranda não irá ao Maracanã assistir ao duelo, coisa que ele também recomendou aos torcedores cruzmaltino, mas que não foi atendido. Segundo o mandatário, a medida era uma maneira de protestar contra a perda do direito histórico de os vascaínos ocuparem o lado direito do estádio.

“Não escreva que estou em disputa com o Fluminense, pois eles estão atrás do Vasco por uma razão simples: o Fluminense não tem estádio, coisa básica para se disputar uma partida de futebol”, disse Eurico Miranda.

Foto: Getty Images