Opinião: a categoria base não é solução, é opção

base
Divulgação

Nos dias de hoje, os clubes brasileiros vem dando verdadeiras aulas de ingerência no trato de suas categorias de base, isto não é segredo para ninguém, porém o que vai ser tratado neste texto, é uma prática que muitos veem como normal, ou usual, e que só serve para queimar jovens atletas.

LEIA MAIS:
Opinião: Fim do “Agente Fifa” não resolve problema do futebol de base

Não é novidade para ninguém, que quando um clube está prestes à cair para a Série B, todos os jogadores passam à não prestar mais, os ídolos não jogam nada, o goleiro é frangueiro, enfim, toda essa conversa de torcedor, que tem paciência curta e não suporta ver seu time amargando uma má fase.

Pois bem, toda essa revolta da torcida vem à respingar em um pequeno grupo de jogadores, que quando o time está em alta, não serve pra nada, e que só é convocada quando a coisa está feia. Este grupo, é formado pelos jogadores de base, são eles que são mandados à campo quando a bola não entra mais, e quando os esquemas táticos não dão mais resultados, são os garotos, que deveriam estar entrando aos poucos no time titular, que são jogados aos leões quando os resultados não chegam.

O resultado disto na carreira destes jogadores são os piores possíveis, pois apesar de serem jovens de qualidade, nem sempre estes jogadores possuem experiência, ou psicológico para enfrentar a pressão que sofre um clube de Série A.

Por isso, muitas vezes estes atletas são queimados antes mesmo de se firmarem no time titular, e que acabam indo jogar por times menores, e nunca se destacando no futebol de novo, por ficarem marcados por ter participado de um elenco que caiu para a série B, ou que teve más atuações no campeonato.

Os jogadores de base não devem ser tratados como “salvadores da pátria”, devem ser tratados como opções, que podem entrar no time, e fazer a diferença, porém deve ser dada à estes atletas uma estrutura, para desenvolver seu futebol com tranquilidade, e assim se firmar no time e se consolidar no mundo do futebol profissional.

Foto: Divulgação



Estudante de comunicações sociais, apaixonado por futebol, sempre procuro me manter informado, tanto assistindo programas relacionados à futebol na tv, quanto lendo sobre. Acompanho vários campeonatos de futebol pelo mundo, e também leio sobre vários clubes, do Brasil e da Europa. Já possuí dois blogs, um sobre a copa Libertadores, e outro sobre o Boca Juniors.