Após derrota, Victor reclama de ‘cera’ desnecessária do Atlético-PR

Bruno Cantini

O goleiro do Atlético-MG Victor foi muito mais espectador do que um participante ativo na partida contra o Atlético-PR. O arqueiro viu de longe o Galo criar mais chances de gol, rodear a área do Furacão em grande parte dos 90 minutos, mas acabou sendo vítima do gol de Douglas Coutinho aos 39 minutos do primeiro tempo. A derrota foi lamentada pelos jogadores do Alvinegro, principalmente pelo meia Dátolo, que criticou o comportamento defensivo dos donos da casa.

LEIA MAIS:
Dátolo diz que Galo merecia melhor sorte contra Furacão ‘retranqueiro’
Cinco motivos pelos quais o Galo sente falta de Cuca

Já Victor preferiu reconhecer a eficiência do Atlético-PR, que aproveitou as poucas oportunidades no ataque. Entretanto, o goleiro do Galo criticou a prática do anti-jogo da equipe adversária, citando a ‘cera’ que os jogadores do Furacão fizeram na etapa final.

“Nosso time fez uma partida melhor, com mais volume, posse de bola e as melhores chances. Mas a partir do momento em que tomamos o gol, o Atlético-PR jogou a vida para se defender, às vezes segurando jogo, fazendo cera. Este é um ponto a ser visto. A gente preza por um jogo limpo, bem jogado, mas foi a proposta de marcarem o gol e depois se defenderem. Vamos para casa com a consciência tranquila, sabendo que todo mundo se dedicou, mas que, infelizmente, o resultado não chegou”, desabafou o goleiro.

Em busca da recuperação no Brasileirão, a equipe de Levir Culpi enfrenta o Vasco, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no estádio Independência. Com o revés em Curitiba, o Atlético-MG ocupa a oitava colocação na tabela com quatro pontos.

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Foto: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.