Último Vasco x Inter teve Dunga na beira do gramado; Entenda

Dunga orientando jogador do Inter, quando foi técnico do clube, em 2013. Foto: Divulgacao

Na última vez que Vasco x Inter se encontraram na história do futebol brasileiro, em 2013, o atual técnico da seleção brasileira, Dunga, vivia a amarga experiência que teve no comando de um clube de futebol.

LEIA MAIS:
Inter relaciona 20 jogadores para enfrentar o Vasco; Confira a lista
Inter tem retorno de Geferson e Alex “provocando” Eurico Miranda

Mesmo tendo sido ídolo do Inter como jogador, como técnico, a passagem do, na época, ex-técnico do Brasil, no Colorado, foi catastrófica. O comportamento hostil com a imprensa e os maus resultados em campo minaram o profissional a tal ponto, que ele não conseguia fazer o time jogar mesmo em partidas contra adversários considerados candidatos ferrenhos ao rebaixamento.

Este era, inclusive, o caso do Vasco em 2013 – algo que se concretizou. Quando os cruzmaltinos encontraram o alvirrubro dos Pampas no estádio Cláudio Moacyr, em Macaé, em 3 de outubro, estavam bem longe de consumar a queda, mas já caminhavam a passos largos para ela.

Era a 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, ou seja, faltavam apenas mais 13 para o final e muitas coisas já estavam se desenhando. Naquele dia, porém, para o Inter se desenhou o pior cenário possível. Logo aos nove minutos de jogo, o contestado atacante Edmilson abriu o placar para os donos da casa.

Aos 18, porém, um fio de esperança pairou na mente do torcedor gaúcho, no gol de empate de Jorge Henrique. No entanto, foi só o primeiro tempo rumar para o final e André fazer 2 a 1 para o Vasco, aos 42 minutos, que a casa caiu. O time de Dunga voltou tão nervoso quanto seu comandante para a segunda etapa e sucumbiu de vez aos 29 minutos, com o gol de Willie.

O resultado praticamente sacramentou o adeus do Colorado ao sonho de quebrar o tabu sem conquistar o Brasileirão, que perdura desde 1979. E o Vasco respirou mais um pouco antes de morrer de vez. A equipe que representou os cariocas naquele dia foi formada por: Diogo Silva; Fagner, Jomar, Cris e Yotún; Pedro Ken, Fillipe Souto, Juninho Pernambucano (Sandro Silva) e Dakson (André); Marlone e Edmilson (Willie).

Já o Inter entrou em campo com: Muriel; Gabriel, Índio, Juan e Kléber; Ygor (Leandro Damião), Willians, Jorge Henrique, D’Alessandro e Otávio (Forlan); Caio (Airton).

Relembre os gols:

Foto: Divulgação / SC Internacional



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...