#Tite54anos: Pré-Libertadores: A melancólica queda para o Tolima

Créditos da foto: Reprodução/Youtube

Com apenas seis jogos no comando do alvinegro paulista em 2010, Tite tinha no ano seguinte um dos maiores desafios no clube: classificá-lo para a fase de grupo da Libertadores. Com Ronaldo Fenômeno e Roberto Carlos no elenco, o timão era totalmente favorito, mas foi surpreendido pelo clube time colombiano, sendo eliminado de forma vexatória.

LEIA MAIS:
#Tite54anos: Relembre o título do Brasileirão 2011, o primeiro de Tite pelo Timão
#Tite54anos: Paulistão: A continuação de títulos de Tite pelo Corinthians

O início de 2011 era esperançoso para o torcedor corintiano. Com um técnico recém chegado e um elenco cheio de estrelas, o Corinthians tinha como obrigação passar pelo Tolima, e se classificar para a fase de grupos.

Primeiro jogo

Após sorteio, ficou decidido que o Corinthians faria o primeiro jogo em casa. Como esperado, Tite escalou um time ofensivo, e controlou a posse de bola. O Tolima, porém, se defendia bem, dando poucas chances para o time alvinegro e ia bem aos contra-ataques, dando trabalho para Roberto Carlos e seus companheiros de defesa. O primeiro tempo acabou morno, e com o placar zerado.
No segundo tempo, Tite voltou com a mesma equipe, mas logo percebeu que seu time pouco finalizava e estava lento em campo. Roberto Carlos foi substituído por Marcelo Oliveira, e Edno entrou pouco tempo depois. Com mais intensidade e mais criação, o timão dominou os últimos minutos da partida. Tamanha pressão não foi suficiente para a boa defesa colombiana, e a partida terminou em 0x0.

Tite naquele jogo mandou a campo: Julio Cesar; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Roberto Carlos (Marcelo Oliveira); Ralf, Jucilei e Bruno César (Edno); Jorge Henrique, Ronaldo e Dentinho (Danilo)

Segundo jogo

Mesmo sem construir vantagem jogando em casa, o Corinthians mantinha a esperança da classificação e o sonho do título da Libertadores. Com mudanças, Tite alterou o time que foi a campo no primeiro jogo. Roberto Carlos, contundido, deu lugar a Fábio Santos. Paulinho substituiu Bruno César, formando um meio campo com três volantes.
Como esperado, o Corinthians comandava as ações de ataque, e com Paulinho e Jucilei comandava o jogo aéreo na área colombiana. Mas, no segundo tempo, no melhor momento do clube paulista, o Tolima abriu placar, numa falha da linha de impedimento da zaga corintiana.
Cinco minutos depois, Tite reagiu e colocou Ramirez e Danilo no lugar de Paulinho e Dentinho, respectivamente. Entretanto, a aposta de Adenor foi por água abaixo quando Ramirez foi expulso dois minutos após entrar em campo. Jogando em casa e com a superioridade, não demorou para o Tolima fazer o segundo gol, e selar a eliminação do time paulista.
O jogo contra o Tolima selou o último jogo de Ronaldo e Roberto Carlos pelo Corinthians. Ronaldo Fenômeno aposentou-se, com direito a coletiva de despedida e homenagens. Roberto Carlos caiu na desgraça dos torcedores. Recebendo ameaças e chamado de pipoqueiro por muitos, deixou o clube alvinegro e partiu para o Futebol Russo.

No segundo jogo, os comandados de Tite eram: Julio Cesar; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos (Edno); Ralf, Jucilei, Paulinho (Cachito Ramirez) e Jorge Henrique; Dentinho (Danilo) e Ronaldo.

Tudo caminhava para o fim do comando do time pelo técnico Tite. Conselheiros, torcedores e até mesmo a imprensa apostavam na saída do comandante, mas o então presidente Andrés Sanchez bancou a permanência do treinador, que hoje é ídolo da torcida corintiana.



Jornalista formado pela USCS, apaixonado por esportes, cultura e comunicação. Ex-atleta em atividade, pensa que sabe algo sobre futebol, handebol e esportes americanos.