#Tite54anos: A ‘quina de ouro’ com o título da Recopa sobre o São Paulo

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Nada melhor do que tirar a alcunha de ‘soberano’ do arquirrival para ser considerado, de vez, o time mais poderoso do continente. Ao conquistar o inédito título da Libertadores e o Mundial de Clubes, ambos em 2012, o Corinthians de Tite enfrentou em duas partidas o São Paulo, vencedor da Copa Sul-Americana, pela final da Recopa em julho de 2013. Em duas partidas, o Timão ampliou a crise tricolor, que seguia mal das pernas no Brasileiro daquele ano, e consolidou o status com o único troféu que lhe faltava na coleção.

LEIA MAIS:
#Tite54anos: Relembre o título do Brasileirão 2011, o primeiro de Tite pelo Timão
#Tite54anos: A saída conturbada do Corinthians em 2005 e a volta triunfal em 2010
#Tite54anos: Relembre Tite e o seu “Fala Muito” para Felipão
#Tite54anos: Relembre a primeira conquista do técnico em um grande clube
#Tite54anos: A curta carreira como jogador de futebol

No primeiro jogo, disputado no Morumbi, o Corinthians já deu o cartão de visitas ao rival com uma vitória por 2 a 1 após uma semana cheia de provocações dos dois lados. Herói no Mundial, Paolo Guerrero marcou o primeiro ainda no primeiro tempo. Aloisio empatou no começo da etapa final, porém coube a Renato Augusto, herdeiro da camisa 8 de Paulinho, fazer o Timão colocar a primeira mão na taça com golaço de cobertura que deixou Rogério Ceni parado.

Na partida de volta, no Pacaembu, Tite se aproveitou de um São Paulo cabisbaixo e viu seus comandados tratarem de fechar rapidamente a tampa do caixão com Romarinho e Danilo. Era a volta por cima do Timão, que viveu anos e anos sendo piada do rival, principalmente com o rebaixamento à Série B do Brasileirão em 2008.

Para Tite, era a consagração como treinador mais vitorioso da história do Alvinegro de São Jorge. A Recopa foi o quinto troféu do Professor, que parecia resolver o problema do lugar deixado por Paulinho, contratado pelo Tottenham poucos dias antes.

O Professor deixaria o clube ao término da temporada, mas repare na mensagem da FIFA ao Timão após o título da Recopa Sul-Americana: ‘Tem Mundial de Clubes, Copa Libertadores da América, Campeonato Brasileiro, Campeonato Paulista e agora mais a Recopa Sul-Americana, um clássico time brasileiro”. Será que o ego do Professor Adenor não foi ao céu?

Relembre o título corintiano na Recopa Sul-Americana de 2013:

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.