Sem Dudu, Oswaldo pode escalar o Palmeiras de várias formas; confira

César Greco/Agência Palmeiras

O Palmeiras vive a expectativa de que a pena aplicada a Dudu, de 180 dias de suspensão por dar um empurrão no árbitro Guilherme Ceretta de Lima na final do Campeonato Paulista, seja reduzida na segunda instância do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP). Dessa maneira, o departamento jurídico do clube espera o aval para um efeito suspensivo ao camisa 7, o qual permitirá que o atacante jogue a partida contra o Goiás no próximo domingo pela terceira rodada do Brasileirão.

LEIA MAIS:
Em 100 dias, Valdívia do Inter fez mesmo número de gols do xará do Palmeiras em mais de 1000
Valdivia está prestes a entrar definitivamente na história do Palmeiras
Tribunal que julgou Dudu só deu dois jogos de gancho para ameaça de morte
Tobio, Cleiton Xavier e Jackson se recuperam e esvaziam DM do Palmeiras
De novo? Palmeiras estaria planejando a contratação de Fred, diz jornal

Entretanto, se a tentativa do Verdão em reduzir a pena do jogador não for bem-sucedida, Oswaldo de Oliveira terá que encontrar uma solução para fazer a equipe embalar no Brasileiro após dois empates nas duas primeiras rodadas. Por isso, o Torcedores.com quebrou a cabeça para, ao menos, tentar decifrar os possíveis esquemas do treinador alviverde para suprir a ausência de Dudu.

Montamos oito diferentes opções táticas de Oswaldo que mostram o Palmeiras se virando com o melhor do seu elenco. No time titular, escalamos o volante Arouca, já recuperado de um estiramento na coxa, para o meio campo ao lado do volante Gabriel. No setor ofensivo, eis o principal ‘problema’ do comandante do Verdão.

Acompanhe!

1) 4-2-3-1, com Zé Roberto, Robinho e Rafael Marques no meio

football formations

Aqui Oswaldo entra em campo com a defesa tradicional dos últimos jogos formada por Vitor Hugo e Victor Ramos e Egídio na lateral esquerda, com Lucas na ala direita. A dupla de volantes volta a ser composta por Gabriel e Arouca, como vinha acontecendo antes da lesão do segundo, com Zé Roberto atuando como meia armador, acompanhado de Robinho e Rafael Marques nas pontas. Leandro Pereira é o centroavante de referência na área alviverde.

2) 4-2-3-1, com Zé Roberto na lateral e Alan Patrick na vaga de Dudu

football formations

 

Esse foi o esquema usado por Oswaldo na última quinta-feira, com Alan Patrick atuando pela esquerda do ataque, enquanto que Zé Roberto volta para a lateral – Rafael Marques, Robinho e Leandro Pereira fecharam o sistema ofensivo.

3) 4-2-3-1, com Zé Roberto na lateral e Kelvin no meio

football formations

Caso Egídio não dê conta do recado na esquerda, Oswaldo pode voltar ao esquema do Paulistão e usar Zé Roberto na lateral. Com isso, a tendência é que Robinho, titular incontestável do Verdão, assuma a função de armador, deixando a vaga na esquerda para Kelvin, atacante de velocidade e com características parecidas com Dudu.

4) 4-2-3-1, com Valdivia na criação e Kelvin ou Rafael Marques disputando vaga no meio

football formations

Valdivia tem lugar nesse esquema como titular. Se o chileno voltar a ficar 100% fisicamente, Oswaldo poderia utilizá-lo na armação ao lado de Robinho e Kelvin, que jogariam pelos lados no esquema 4-2-3-1. Rafael Marques, um dos xodós do técnico, poderia ser a outra opção no lugar de Kelvin, que ainda vem buscando atuar com mais regularidade no Verdão.

5) 4-4-2, com Zé e Robinho na armação, e Kelvin e Leandro Pereira mais avançados (Rafael Marques fica no banco)

football formations

Outra alternativa do técnico do Palmeiras é mudar o esquema tático. Do tradicional 4-2-3-1, Oswaldo pode apostar no 4-4-2, com Zé Roberto e Robinho na armação. Dessa forma, Kelvin atuaria mais adiantado como ponta para servir a bola para o centroavante Leandro Pereira.

6) 4-4-2, com Cleiton Xavier e Robinho na armação, e Rafael e Leandro Pereira na frente

football formations

Em caso de precisar fazer gols contra uma defesa adversária de estatura baixa, o técnico do Palmeiras pode testar dois atacantes altos na área. Nesse caso, Rafael Marques seria um segundo centroavante ao lado de Leandro Pereira. Kelvin voltaria ao banco nessa linha.

7) 4-4-2, com Cleiton Xavier e Robinho na armação, e Kelvin e Leandro Pereira na frente

football formations

Quase recuperado de lesão muscular, Cleiton Xavier pode ser uma opção interessante para Oswaldo testar na armação. Aqui CX8 joga ao lado de Robinho no meio campo, com Kelvin e Leandro Pereira avançados. Zé Roberto voltaria para a lateral esquerda no lugar de Egídio.

8) 4-4-2, com Valdivia e Robinho na armação (ou não)

football formations

No esquema 4-4-2, Valdivia pode atuar na armação junto com Robinho, Zé Roberto ou Cleiton Xavier, deixando Kelvin e Leandro Pereira no ataque. Cabe a Oswaldo pensar muito e decidir qual o melhor esquema tático sem Dudu. Em 2015, o Palmeiras pode se vangloriar de ter um leque de alternativas.

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Foto: César Greco/Agência Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.