Organizadas do Palmeiras prometem protesto em jogo contra o Goiás

Palmeiras
César Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação

Em comunicado assinado pelas organizadas do Palmeiras Mancha Alviverde, TUP, Savóia, Porks, Camorra e Rasta, torcedores prometem deixar o estádio em silêncio no primeiro tempo da partida contra os goianos.

LEIA MAIS
“Se fosse hoje eu não venderia o Barcos”, diz ex-diretor do Palmeiras
Palmeiras terá duas “armas secretas” contra o Goiás
Guerrero revela ter oferta do Palmeiras, diz colunista
Vai e vem do mercado: Lucas Barrios pode ser opção no ataque do Palmeiras

E a discussão entre torcedores organizados e a diretoria do Palmeiras pelo preço dos ingressos no Allianz Parque continua. As organizadas não concordam com os preços praticados na venda de ingressos (tanto dos mandantes quanto dos visitantes), a ausência de gratuidade para crianças e do aumento das mensalidades do programa de sócio-torcedor, o Avanti.

“No primeiro tempo ficaremos sentados, assistindo o jogo. No segundo tempo, soltaremos a nossa voz, cantaremos e empurraremos o time, faremos a festa que sabemos fazer. Mostraremos com isso a diferença do que eles querem que o estádio se torne, ou seja, uma plateia de teatro, com o que de fato as arquibancadas têm que sempre ser uma arquibancada pulsante, vibrante, fazendo da nossa casa um verdadeiro caldeirão”, diz o comunicado.

No duelo contra o Atlético-MG, pela primeira rodada do Brasileirão, as organizadas ficaram em silêncio, em sinal de protesto, durante os 90 minutos. A ação gerou revolta dos torcedores “comuns” que incentivaram o time e protestaram contra os organizados. A situação só mudou no jogo contra o Sampaio Corrêa, vencido pelo Palmeiras por 5×1. Na ocasião, os ingressos para o setor “Cadeira Gol Norte”, no qual ficam os organizados, custou R$40,00, enquanto no jogo contra os mineiros foi de R$80,00, mesmo valor cobrado para o jogo deste domingo.

“Estamos para ajudar o time e o clube, sabemos que os tempos são outros, a modernidade está aí, mas temos que DIALOGAR, para que JUNTOS encontremos uma solução para atender a demanda de todos os seus torcedores”, diz ainda o comunicado.

Mesmo com o protesto, a torcida do Palmeiras como um todo já garantiu 30 mil ingressos, sinal de que o Allianz Parque, mais uma vez, estará lotado. Com ou sem protesto.

Foto: César Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação