Mesmo com renovação emperrada, Valdivia segue nos planos de Oswaldo até jogo contra Corinthians

César Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

No que depender de Oswaldo de Oliveira, o meia Valdivia não se apresentará à seleção chilena antes que terça-feira para a disputa da Copa América. O treinador do Palmeiras já deixou claro que pretende contar com o camisa 10 tanto na partida desta quarta-feira contra o ASA-AL pela terceira fase da Copa do Brasil quanto no dérbi contra o Corinthians no domingo, em Itaquera, pelo Campeonato Brasileiro.

LEIA MAIS:
Palmeiras pode se desfazer de Valdivia para contratar Lucas Barrios. Entenda!

Segundo o treinador do Verdão, o trabalho do Mago para se recuperar o mais rápido possível das seguidas lesões impressiona.  “Desde o início do meu trabalho aqui, vejo o Valdivia muito participativo e empenhado já para trabalhar aquela contusão, sempre o encontrei trabalhando e se dedicando. Mas esses problemas físicos e as coisas da seleção quebraram muito a sequência dele, atrapalharam muito. Tive que resguardá-lo para fases mais difíceis dos jogos”, disse Oswaldo.

Contratado pelo Palmeiras em janeiro, Oswaldo só pôde contar com o armador pela primeira vez no dia 4 de abril. Depois disso, Valdivia ainda ficou alguns jogos fora por causa de desgaste físico e perdeu o primeiro jogo da final do Paulistão quando se recuperava de um edema no joelho esquerdo. Os problemas físicos são tantos que até o técnico da seleção chilena, Jorge Sampaoli, considera poupá-lo de alguns jogos da primeira fase da Copa América.

Além da recuperação do chileno, outro fator que faz Oswaldo querer usar o camisa 10 é a incerteza de sua renovação com o clube. Valdivia tem vínculo com o Palmeiras até agosto, mas as negociações para prorrogar o contrato estão emperradas porque o meia não gosta do modelo de produtividade imposto pelo presidente Paulo Nobre.

Oswaldo já confirmou que Valdivia estará entre os titulares logo mais contra o ASA no Allianz Parque.

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Foto: César Greco/Agência Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.