Luxa desabafa: ‘Recusei São Paulo e Inter pelo projeto no Flamengo’

Luxemburgo
Gilvan de Souza/ Agência Flamengo

Na manhã dessa terça-feira, Vanderlei Luxemburgo falou à imprensa menos de 24 horas depois de ser demitido do Flamengo e confessou arrependimento por não ter aceitado o convite de dois grandes clubes do Brasil que ainda não treinou. Mostrando irritação com a cúpula rubro-negra, o treinador disse que saiu do cargo porque incomodou os cartolas pela forte personalidade e citou propostas que recebeu do São Paulo, há 20 dias, e do Internacional, em janeiro.

LEIA MAIS:
Luxa está no mercado: você o aceitaria como treinador do Santos?
Léo Moura e goleiro Felipe comemoram demissão de Luxemburgo nas redes sociais

“Fiquei por causa do Flamengo, mas, hoje, pensando friamente, o São Paulo tem o melhor elenco do Brasil. É o único clube que tem seis jogadores de alto nível. Realmente é um convite de envaidecer. Hoje me arrependo por ter acontecido isso no Flamengo, fiquei pelo Flamengo e o projeto. Agora como estou livre no mercado, escuto proposta. Tem dois clubes que gostaria de trabalhar, Inter e São Paulo, me chamaram e não fui pelo Flamengo”, desabafou Luxa.

Em entrevista ao programa da ESPN ‘Bola da Vez’, que foi ao ar na última semana, Luxemburgo afirmou que não aceitou proposta do São Paulo após ter sido procurado pelo próprio presidente tricolor Carlos Miguel Aidar. O técnico ficou lisonjeado com a oferta, mas a recusou em favor do projeto no rubro-negro visando títulos e a volta à Libertadores. Luxa aproveitou também para contar que deseja dirigir o Colorado no futuro.

A entrevista coletiva concedida pelo experiente treinador nessa terça durou 40 minutos no Rio de Janeiro e os jornalistas presentes ouviram fortes reclamações de Luxa sobre a atual direção de futebol do Flamengo.

“Os caras querem pessoas que digam amém. Não entendem de futebol e não podemos discordar deles. Fui demitido pelo grupo de gestores por causa disso. O único contrário teria sido o presidente. Saí como saiu o Jayme, Ney Franco. Quando a situação aperta, tem que ter alguém que diga que o caminho está certo. Quando aperta no Fla, é mais fácil cortar aqui”, disse Luxemburgo que encerra a quarta passagem pelo Urubu da Gávea.

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Foto: Gilvan de Souza/Agência Flamengo


Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.