Galo precisa de mais um camisa 9 para pressionar Lucas Pratto

BELO HORIZONTE, BRAZIL - APRIL 22: Lucas Pratto #9 of Atletico MG and Pavez #8 of Colo Colo battle for the ball during a match between Atletico MG and Colo Colo as part of Copa Bridgestone Libertadores 2015 at Independencia Stadium on April 22, 2015 in Belo Horizonte, Brazil. (Photo by Pedro Vilela/Getty Images)

Não é segredo para ninguém que o argentino Lucas Pratto é o grande atacante do Atlético-MG. O camisa 9 foi o artilheiro do Galo no Campeonato Mineiro (com 6 gols) e na Taça Libertadores (anotou 3 tentos). Mas o jejum já se tornou realidade para o jogador: há duas partidas ele não sabe o que é comemorar um gol.

LEIA MAIS:
Opinião: Atlético não pode depender só de Lucas Pratto

Pratto ficou de fora da estreia do Galo no Brasileirão – empate por 2 a 2 com o Palmeiras. Com ele em campo, o Atlético-MG bateu o Fluminense por 4 a 1, em Brasília, na 2ª rodada, e perdeu por 1 a 0 para o Atlético-PR na última partida do nacional.

O jejum acenda a luz amarela na Cidade do Galo por um motivo simples: o Atlético não tem um camisa 9 à altura de Pratto para fazer sombra ao argentino. Portanto, mesmo que a fase do titular caia, o técnico Levir Culpi não tem muito o que fazer.

Além de Pratto, o treinador tem à disposição para o ataque Luan, Carlos, Thiago Ribeiro, Guilherme, André e Jô. Somente os dois últimos são jogadores de área, nos moldes do camisa 9. Mas tanto Jô quanto André têm tido poucas oportunidades. Pratto não tem sombra no Galo. Um outro centroavante seria bom para o Atlético para dar um “calor” no titular. Assim, Pratto não correria o risco de se acomodar, pois não teria lugar cativo entre os 11 titulares.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.