Opinião: No Santos, força ou técnica? juventude ou experiência?

O jogo do Santos contra o Sport pela Copa do Brasil evidenciou um drama que o Peixe vive no seu meio campo. Com seu volante Valência, quem assistiu a partida viu um jogador lento perdido em campo, onde o meia do Sport, Regis, deitou e rolou, mas com a bola no pé ele compensa?

Que nada ele foi um desastre, errou passes simples atrasando o jogo do Santos na partida. Aí você me diz: “Não tem outro pra colocar?” Errado, de novo. No banco tem um menino de muito futuro chamado Lucas Otávio carinhosamente chamado de “Batatinha”, que sempre quando entra no lugar do Valência vai muito bem, com muito mais técnica que o titular, sempre dando uma qualidade maior ao passe do Santos, com muito mais vitalidade se apresentando ao ataque e deixando o Santos mais leve em campo. E o treinador insiste em deixá-lo no banco e mantendo o colombiano de titular.

Será que falta de experiência para o “Batatinha” está fazendo a diferença? Bom, não sei dizer, o que eu sei é que o Lucas Otávio só vai ganhar “cancha” atuando. E mais. em todos os aspectos o garoto é melhor que o Valência e principalmente tecnicamente falando. Se o treinador Marcelo Fernandes prefere força e lentidão do que técnica e juventude, eu só posso lamentar.

Foto: Ricardo Saibun/Santos FC



Apaixonado pelo futebol que é a melhor invenção do homem, atualmente setorista do Santos e Futebol Feminino pelo Torcedores.com