Cinco motivos pelos quais o Galo sente falta de Cuca

Reprodução

O técnico Cuca fez história no Atlético-MG. Entre 2011 e 2013, o paranaense conduziu o Galo a três títulos. Mas, em 2014, ele trocou o alvinegro pelo futebol chinês: foi comandar o Shandong Luneng enquanto Levir Culpi assumiu o comando do Atlético.

LEIA MAIS:
Enquete: Quem faz mais falta ao Atlético-MG em 2015?

Levir faz um bom trabalho no Atlético. Mas há motivos para o torcedor do Galo ter saudades de Cuca. Confira:

1) Campeão da Libertadores
Cuca foi o único técnico que pode se orgulhar de ter conquistado uma Taça Libertadores com o Atlético-MG. O troféu é, também, sua maior conquista como treinador.

2) Estrategista e bom para armar times em começo de trabalho
Dois adjetivos são recorrentes entre imprensa e torcedores quando se fala de Cuca: azarado e estrategista. Se o azarado não existe mais com a boa campanha no Galo, resta o estrategista. Cuca também é bom para inícios de trabalho, para armar times do zero.

3) Bom de grupo
Cuca não é egocêntrico, o técnico estrela. É bom de grupo. Tanto é que foi convencido pelos atletas do Atlético a ficar após perder os primeiros jogos em 2013 e entregar o cargo.

4) Sabe lidar com estrelas
No Atlético de 2013, Cuca teve de controlar ninguém menos do quem Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli e Jô, todos conhecidos por não serem exatamente santinhos. Não só tirou de letra a tarefa como levou a equipe a glórias dentro de campo.

5) Identificação
Cuca pode não ser torcedor declarado do Atlético. Mas o treinador conquistou profundo respeito e identificação da torcida com os títulos da Libertadores de 2013 e os Campeonatos Mineiros de 2012 e 2013. Ele é muito mais identificado com o Galo do que, por exemplo, com o Cruzeiro, clube onde venceu o estadual de 2012.

Crédito da foto: Reprodução



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.