CBF pede para que o Palmeiras esconda placas com patrocínio da Allianz; entenda

Allianz
Crédito da foto: Reprodução/Twitter

Pouco antes de começar Palmeiras x Atlético-MG, um fato bizarro aconteceu na noite deste sábado. A CBF simplesmente mandou que o clube escondesse a marca da patrocinadora, a Allianz, de todas as placas do estádio. A entidade proíbe que marcas que não são suas parceiras sejam exibidas na competição.

LEIA MAIS:
Palmeiras traça meta de 12 pontos nas quatro primeira rodadas do Brasileirão
Pré-jogo: Palmeiras recebe ‘Galo B’ buscando redenção no Brasileiro

Com isso, parte do nome da empresa que patrocina o Palmeiras teve seu nome coberto. Uma possível maneira de restringir, já que CBF e Allianz não possuem parceria comercial. O que aumenta mais ainda as possibilidades de tentativa de censura da confederação.

Revoltados com a atitude da CBF, torcedores e funcionários do Palmeiras retiraram grande parte das faixas que cobriam o nome da dona dos naming rights do estádio. Porém, pouco tempo depois, as faixas foram recolocadas e o nome Allianz foi coberto mais uma vez.

Podemos analisar que tal medida pode ter sido tomada porque a TV Globo, dona dos direitos dos principais campeonatos junto à CBF, não cita as patrocinadoras que não possuem acordo com a emissora carioca. O acordo do campeonato impede que seja feita publicidade na área que é reservada à entidade e seus parceiros.

Assim como aconteceu quando o Red Bull Brasil jogava. Por ser um clube empresa, a tevê transformava o clube em “RB Brasil”.

Diante disso, muitos torcedores do Palmeiras, que não gostaram de ver que a maior emissora do país não mencionava o nome Allianz Parque, passou a apelidar a TV Globo de “RGT”.

NÃO PEGOU BEM

Com a repercussão do caso, muitos usuários do Twitter desaprovaram a medida da CBF:

 

Crédito da foto: Reprodução/Twitter

*Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @RonaldCapita
*Não tem twitter? Curta o autor no Facebook: Ronald Capita



Projeto de jornalista. Se alimenta de seus sonhos através de caneta e papel. Com passagens pelo Voz Caiçara. Atualmente é colaborador do Torcedores.com e, quando pode, faz mídias sociais no PSG Brasil. Um amante do futebol de base.