Atlético-GO e Botafogo não saem do 0 a 0 em jogo fraco

Getty Images

Atlético-GO x Botafogo se enfrentaram na tarde deste sábado (23), às 16h30min, na Arena Mané Garricnha, em Brasília, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Jogando em campo neutro, as duas equipes tiveram muita dificuldade para encontrar espaços e não saíram do 0 a 0.

LEIA MAIS:
Botafogo tem grande reação e empata com o Figueirense pela Copa do Brasil
Em 2015, o Botafogo conseguiu mais sócios do que todos os rivais juntos
Bill usou camisa comemorativa contra o CRB. Saiba porquê

Na primeira etapa, o Atlético-GO, que tinha o mando de campo, foi melhor. Arthur perdeu grande chance, obrigando Jefferson a fazer grande defesa. Nos minutos finais, o camisa 9 chegou até a conseguir balançar as redes, mas o gol foi anulado pela arbitragem por impedimento.

O Botafogo, por sua vez, não conseguia executar nenhuma finalização de perigo e, com a exceção de um cruzamento de Lulinha que Bill não aproveitou, não ameaçou o adversário.

No segundo tempo, o Glorioso melhorou e com chutes de média e longa distância de Elvis e Diego Jardel obrigou Mário a trabalhar. Consequentemente, com o time indo mais para o ataque surgiram espaços para o contra-golpe. Em uma dessas escapadas, Arthur driblou Jefferson, mas perdeu o ângulo e mandou a bola para fora.

Dessa forma, a partida terminou sem gols e com o 0 a 0 no placar, o que foi ruim para o Atlético-GO, porém, razoável para o Botafogo.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 0 X 0 BOTAFOGO

Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Data-Hora: 23/5/2015 – 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Fabricio Porfirio (SP) e Marco Antonio de Andrade (SP)
Renda e público: R$ 361.780,00/7.822 presentes
Cartões amarelos: Arthur e Rafael (ATG); Bill (BOT)

ATLÉTICO-GO: Márcio; Éder, Marcus Winícius, Rafael e Sidcley (Samuel 36’/2ºT); Anderson Pedra, Zezinho (Sérgio Manoel 27’/1ºT), Pedro Bambu e Aílton; Rafinha (Ayrton 22’/2ºT) e Arthur – Técnico: Marcelo Martelotte.

BOTAFOGO: Jefferson; Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Pedro Rosa; Camacho (Airton 22’/2ºT), Willian Arão, Elvis (Tomas 21’/2ºT) e Daniel Carvalho (Diego Jardel – intervalo); Lulinha e Bill – Técnico: René Simões.

Foto: Getty Images