Aguirre se diz ansioso para pegar Santa Fé: “não tenho nem dormido”

Aguirre

A torcida do Inter não vê a hora de a bola rolar amanhã, no Beira-Rio, para o jogo de volta das quartas-de-final da Libertadores, contra o Santa Fé-COL. Surpreendentemente, o técnico Diego Aguirre está na mesma sintonia e revelou no início da tarde desta terça (26), na coletiva pós-treino, que até seu sono tem sido afetado por causa do jogo.

LEIA MAIS:
#Tite54anos: A conquista da Sul-Americana com o Internacional
Opinião: Nunca Te Cagues, Inter!

“Estou muito nervoso, como todos, não tenho nem dormido, ansioso para chegar a partida”, admitiu aos microfones. Esta será a primeira partida da temporada em que o time precisará reverter um placar adverso em um mata-mata, apesar de ter passado dificuldade nas quartas-de-final do Gauchão, quando precisou buscar um 2 a 0 contra no placar, contra o Cruzeiro-RS, para levar a partida para os pênaltis e garantir a vaga.

Ciente da necessidade de ir para cima do adversário, Aguirre revelou que treinou nesta manhã com os quatro jogadores ofensivos que mais vem utilizando no ano, Sasha, Valdívia, Nilmar e Lisandro López, e que apenas três deles começarão jogando.

“Para o ataque tenho quatro nomes, vou escolher três. Mesmo quem sobrar, tenho certeza de que entrará no decorrer da partida”, afirmou, sem especificar qual deles começará a partida do banco, seguindo sua tradição de esconder o jogo até minutos antes de a partida começar.

No jogo de ida, semana passada, o centroavante Nilmar foi quem acabou começando a partida na reserva, entrando apenas no segundo tempo. Porém, o jogador havia acabado de voltar de lesão e foi preservado de propósito. No final de semana, contra o Vasco, ele não apenas começou jogando, para readquirir ritmo, como fez o gol do Inter, no empate em 1 a 1.

O jogo entre Inter x Santa Fé-COL está marcado para começar às 19h30, na capital gaúcha, Porto Alegre. Praticamente todos os ingressos para a partida já foram vendidos na quinta-feira passada (21), um dia após a derrota por 1 a 0, em Bogotá.

Foto: Divulgação / SC Internacional



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...