Rogério Ceni: a despedida de um “mito”

Getty Images

Logo após Marcos anunciar sua aposentadoria, em 2012, um dos assuntos mais especulados foi quando Rogério Ceni, hoje com 42 anos, seguiria o mesmo caminho. Três anos depois, chegou a hora do multicampeão tricolor, já anunciada pelo menos.

Tal fato encerra o clico de três dos maiores goleiros que já vestiram a camisa da Seleção Brasileira. Além de Marcos e Rogério Ceni, Dida – encostado no Internacional – já não atua mais regularmente.

Mas o que a aposentadoria de Rogério Ceni pode significar? Para os torcedores tricolores a “perda” do maior jogador da história do São Paulo Futebol Clube, um “mito”.

Já para os amantes do futebol, a carência de um craque das bolas paradas, a técnica com a bola nos pés e um excelente goleiro debaixo das traves.

E os torcedores rivais? Ah, esses comemorarão como se fosse um título.

Para muitos, inclusive os que vos escreve, uma despedida tardia. Acredito que o melhor momento para sua aposentadoria teria sido após o título da Copa Sul-Americana, em 2012. Encerrar com um título é sempre a melhor opção

Mas a ânsia para conquistar a América e o Mundo novamente foram suficiente para que o goleiro estende-se sua carreira. Infelizmente, para os milhões de torcedores sãopaulinos, os títulos não vieram.

Se no São Paulo ele foi o maior, na Seleçao Brasileira ele ficou conhecido como eterno reserva. Hora de Marcos, hora de Dida. Com a Amarelinha foram apenas 17 partidas.

Rogério Ceni deverá fazer sua despedida contra o Cruzeiro, no Morumbi. Por coincidência, um dos maiores fregueses da carreira do camisa 01 do tricolor paulista, na casa onde conquistou muitos de seus principais títulos e recordes.

Esse deve ser o último jogo oficial, no entanto, uma despedida deve ser organizada para homenagear o craque.

Uma despedida que deve ser decidida minuciosamente, com todos os detalhes muito bem organizados e resolvidos, afinal, é improvável que um outro faça a história que Rogério Ceni fez.

No São Paulo desde 1992, Rogério Ceni fez até hoje (26/05) 1212 partidas e 127 gols.

Apesar de continuar envolvido com futebol, ele deixará saudades, mesmo para aqueles que o odeia. Sempre com ótimas entrevistas, uma intelectualidade acima da média e uma liderança nata, além de outras qualidades.

A idade chega para todos e chegou para Rogério Ceni. O momento é aproveitar os últimos momentos em campo do maior goleiro-artilheiro da história do futebol.



Jornalista formado em 2012, atuando na área desde 2010, com experiência em impresso e TV. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte em 2014. Apaixonado por futebol, sempre procurando novas formas de divulgar o esporte.