UFC inclui brasileiros em lista de dispensa

UFC-divulgacao-Rick-Monstro
Crédito da foto: Divulgação/UFC

Apesar de estar em boa fase com relação aos seus lutadores que duelam no UFC, nessa terça-feira o Brasil perdeu dois representantes de menor visibilidade dentro da organização. Dentre os oito atletas que foram demitidos pela empresa de Dana White e cia, os tupiniquins Rick Monstro e Rodrigo Lima ficaram sem emprego.

LEIA MAIS

Weidman sonha em fazer superluta contra Jon Jones em Nova York
“McGregor vai sumir após a luta”, diz José Aldo

Além dos representantes nacionais, saíram também Andy Enz, Jake Lindsey, Josh Copeland, Josh Shockley, Patrick Walsh e Ruan Potts, ,

Tendo ganhado uma chance no UFC após se destacar no The Ultimate Fighter Brasil 3, o paulista Meio-Pesado Rick Monstro não conseguiu em nenhuma oportunidade apresentar sequer sombra da mesma garra e determinação do TUF dentro do Ultimate. Na primeira luta, um nocaute sofrido aos 20 segundos pelo também participante do TUF Brasil 3 Marcos Pezão em maio de 2014. No segundo e derradeiro revés, em janeiro de 2015, uma aparição discreta diante de Ildemar Marajó.

O Leve Rodrigo Lima, que também tem o apelido de “Monstro”, teve o mesmo número de chances e resultados que Rick: Duas derrotas em duas lutas. Em junho de 2014, Lima foi nocauteado por Neil Magny e, em fevereiro de 2015, sofreu uma derrota por decisão unânime para Efrain Escudero.

Crédito da foto: Divulgação/UFC



Jornalista formado em 2012 pela FIAM e que tem paixão por esportes, destacando-se Futebol, MMA, Basquete e Automobilismo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports.