Técnico do Cruzeiro-RS questiona arbitragem após eliminação: “o Inter não precisa disso”

Nem todo mundo saiu contente ontem, do Beira-Rio, após a classificação suada do Inter, para as semifinais do Campeonato Gaúcho 2015. O time derrotado da noite, Cruzeiro-RS, não apenas saiu frustrado com a derrota, inimaginável a uma certa altura da partida, como ficou indignado com a arbitragem.

LEIA MAIS:
Lisandro López revela que bateu pênalti do primeiro gol do Inter por acaso
Inter x Cruzeiro-RS: assista aos gols do empate Colorado!

Segundo o técnico da equipe, Luis Antonio Zaluar, o juiz da partida, Diego Real, favoreceu o Colorado ao longo do jogo, principalmente ao anotar os dois pênaltis que teve o time da casa – um deles, desperdiçado.

“O Inter não precisa disso. A diferença de critérios é absurda. Para que isso? Não precisa. Fomos profundamente prejudicados pela diferença que ele usa. Isso tem que acabar. O D’Alessandro apita o jogo. Estou com vergonha do que ele fez”, disse Zaluar, em entrevista coletiva após a peleja.

Na opinião do treinador do modesto time da Capital gaúcha, a arbitragem do Estadual, em geral, costuma favorecer os grandes Inter e Grêmio, e usam de critérios mais rigorosos com os pequenos. Sob a ótica de Zaluar, dificilmente o Cruzeiro-RS teria pênaltis, como os que foram marcados para o Colorado, a seu favor.

“O que me deixa decepcionado é a diferença de critérios com Inter e Grêmio. Houve quatro pênaltis contra mim (em todo o Gaúchão). Não é uma estatística qualquer. O Inter recebe todos os pênaltis duvidosos. Não foi fácil chegar aqui. Ele (árbitro) foi decisivo. Estou profundamente decepcionado. Estou com vergonha do que ocorreu aqui. Queria ver ele dar dois pênaltis para o Cruzeiro-RS”, reclamou, transtornado, Zaluar.

Com a derrota para o Inter, o Cruzeiro-RS está eliminado do Campeonato Gaúcho. A equipe, que se classificou em oitavo lugar na primeira fase, chegou a abrir 2 a 0 no placar, mas vacilou e permitiu o empate do alvirrubro em apenas cinco minutos, no segundo tempo. Nas cobranças de pênaltis, os visitantes erraram três vezes e acabaram com o sonho de chegar entre os quatro melhores do Rio Grande do Sul.

Foto: Divulgação / SC Internacional



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...