Sócio-torcedor é a chave para o Santos sair da crise financeira

Reprodução/Facebook

O programa de sócio-torcedor do Santos, o Sócio Rei, foi criado em uma das fases mais prósperas do Peixe em termos de marketing: durante a era Neymar. Surgiu com planos ambiciosos: atingir 100 mil associados até 2012, ano do centenário do clube. Não atingiu seus objetivos, e estagnou. Agora, virou a prioridade do novo gerante de marketing, Paulo Verardi.

“Esta é uma área absolutamente prioritária. Confesso que isso [pagamento em boleto] me deixou um pouco inquieto. Um projeto de sócios, para ter sucesso, precisa propiciar conforto e conveniência ao associado na forma de pagamento. Se fizermos uma análise dos projetos mais bem sucedidos do Brasil e do mundo, o percentual de pagamento via boleto é baixo. Tem que ter não só débito em conta e cartão de crédito, mas muita atividade na associação”, reconheceu o dirigente em entrevista ao Blog Dinheiro em Jogo.

Confira a análise feita pelo Torcedores.com:

Número de sócios:

O Torcedômetro mostra que o clube tem 57.682 sócios.

Evolução em 2015:

Aumentou 731 pessoas no período.

Pontos fortes:

Ter Pelé como garoto propaganda é algo que dá força para o programa.

Pontos fracos:

Você tem poucas vantagens para comprar ingresso sendo sócio-torcedor. Ao contrário de outros planos bem sucedidos, o Sócio Rei não tem pré-venda para associados. Quem quiser comprar para acompanhante, só tem direito a um ingresso.

O pagamento por boleto favorece a inadimplência, um dos maiores problemas atuais do Sócio Rei, o que impede o Santos de ter uma boa arrecadação com o sócio-torcedor.

Quanto custa:

O preço da mensalidade varia de acordo com o tipo de programa escolhido. O chamado sócio oficial, plano de valor mínimo, paga R$ 27 por mês (R$ 235 por ano) para homens. Em contrapartida, o sócio diamante tem que despender a quantia de R$ 100 por mês (R$ 1200 por ano).

O menor de 13 anos paga R$ 77,95 por ano para ser sócio oficial (R$ 8,91 por mês). É o menor valor pago para ser sócio do Santos.

As mulheres que desejam ser associadas do Santos pagam no mínimo R$ 117,50 por ano (R$ 13,50 por mês) para serem sócias oficiais.

Divisão dos planos:

O programa de Sócio Rei do Santos é dividido em quatro planos: Sócio Oficial, Sócio Prata, Sócio Ouro e Sócio Diamante. Alguns benefícios existem para todos estes programas, mas outros, como acompanhar uma partida junto com a delegação do Peixe, são exclusivos para quem adquire determinado plano.

Opinião:

O Santos precisa priorizar o sócio-torcedor. Exemplos bem sucedidos dos rivais, como o do Palmeiras, provam que se trata de uma fonte fácil e rápida de renda que viria numa hora imprescindível para o clube, que sofre para honrar seus compromissos financeiros e para ficar com os salários em dia.

O ideal seria ter um bom estádio, ou transformar a Vila Belmiro em uma Arena multiuso que dê para ser explorada nos planos de sócio-torcedor. Mas aí o clube dependeria de um parceiro disposto a investir em uma dessas opções.

Crédito da foto: Reprodução/Facebook



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com