São Paulo, Corinthians e Palmeiras jogam as quartas do Paulistão em casa, diz site

As datas das quartas de final do Paulistão estão quase definidas, segundo o site da ESPN. A Polícia Militar e a Federação Paulista chegaram a um acordo nesta terça-feira para que São Paulo, Corinthians e Palmeiras mandem seus jogos em seus próprios domínios, sem a necessidade daquele com a pior campanha na primeira fase jogar no interior paulista, como estava previsto no regulamento do Estadual*.

LEIA MAIS:
Caso avance às semifinais do Paulistão, Palmeiras não poderá jogar no Allianz Parque

A tendência é que o São Paulo receba o Red Bull Brasil, na noite de sábado (18h30), no Morumbi. O Corinthians mande a partida contra a Ponte Preta, no domingo, em sua Arena, em horário indefinido. E na segunda-feira, às 21h, o Palmeiras enfrente o Botafogo-SP, no Allianz Parque.

O grande impasse é em relação ao horário da partida do Corinthians contra a Ponte Preta, pois na tarde de domingo está previsto um grande protesto contra a presidente Dilma Rousseff, em vários pontos da capital paulista. A Polícia Militar precisaria concentrar a maior parte de seu efetivo para o evento. A corporação solicitou para que o duelo entre os alvinegros fosse antecipado para às 11h. No entanto, dificilmente a Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão da competição, aceitaria, pois seu horário tradicional para a transmissão de jogos aos domingos é às 16h. Restaria a emissora transmitir a partida do Santos contra um adversário indefinido. Sabe-se que o time do litoral paulista possui baixas médias de audiência.

Todos os detalhes devem ser acertados nesta quinta-feira, às 15h, quando haverá reunião do conselho técnico com todo os clubes quadrifinalistas, na sede da FPF.

Veja o trecho do regulamento:

2º – Caso para a fase de quartas de final classifiquem-se mais de 02 (dois) Clubes da cidade de São Paulo, aplicando-se critérios técnicos, somente os 02 (dois) Clubes que tiverem obtido as melhores campanhas, na primeira fase da competição, terão o direito de jogar em seus estádios. Os demais devem jogar fora do município, visando atender as normas de segurança das partidas.

crédito foto: Divulgação



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)