Namorada revela desafios ao ajudar em carreira de pro-player de LoL

Giuliana “Cajú” Capitani, tem 20 anos, cursa o segundo semestre de Publicidade e Propaganda, e trabalha como mídias sociais para seu namorado, Felipe “brTT” Gonçalves, jogador profissional de LOL, que faz parte da paiN Gaming atualmente.

Essa entrevista consiste em sabermos como é a vida de uma namorada de jogador de League of Legends (que inclusive é profissional), como é essa parceria, o dia-a-dia, entre outras coisas:

Como é namorar um jogador de LOL que fica praticamente o dia todo envolvido com aquilo, há brincadeiras do pessoal em que dizem que jogador de LOL não pode ter namorada, como é dividir essa atenção?

Antes de começarmos a namorar eu já trabalhava com a imagem dele e eu já estava dentro desse mundo, acompanhando ele em tudo, acho que isso fez com que as coisas fossem mais fáceis, eu conseguia aceitar melhor o ritmo dele, consegui aceitar mais fácil que a atenção dele seria 80% pra profissão dele e 20% pra mim é sempre respeitei. No começo do nosso namoro, decidimos que eu moraria com ele pra facilitar a relação, e foi tranquilo só que esse ano eu voltei pra minha casa, ele mudou de time, o ritmo dos treinos dele ficaram muito mais pesados, foi algo novo pra gente e realmente difícil de lidar. Eu não conseguia ver meu namorado durante a semana, mal nos falávamos e todo fim de semana ele tinha campeonato. Felizmente ele é muito atencioso e tenta me dar o máximo de atenção possível e temos esse acordo de que vamos superar juntos todas as dificuldades porque no final vai valer a pena, é algo que conforta.

Com base na sua resposta… Vocês são parceiros há muito (antes mesmo do namoro), antes dessa fama enorme do brTT, e você contribuiu muito para isso, mas há aquele pessoal que não sabe o que vocês passaram, e sempre dizem que você está com ele pela fama, como você reage a isso?

Eu já me importei e me abalei muito por isso, lá no começo. Hoje eu não ligo, eu do risada, eu brinco que é pela fama mesmo haha Muita gente chega pra mim perguntando como eu aguento tanta gente xingando, me odiando ou sei lá mais o que… Eu simplesmente não me importo! Eu sou bem tranqüila, eu levo tudo na esportiva. Muita gente que já me xingou muito por aí depois de me conhecer diz que tinha uma idéia muito errada sobre mim, e eu não culpo. Querendo ou não eu me tornei pública e as pessoas não tem culpa de acabarem me julgando de forma errada, elas não ME conhecem, elas só sabem o que falam sobre mim ou o que eu permito que saibam.

VEJA TAMBÉM:

Jogador de LOL mais conhecido do Brasil, brTT quer game visto como ESPORTE
Matsukaze vê como boa a pressão em ser revelação do CBLoL

Pelo que eu sei, você também joga LOL, como conheceu o game? Joga com muita frequência?

Eu jogava Ragnarok e TODO MUNDO de lá começou a migrar pro LOL, eu tentei jogar com eles e não entendi NADA do jogo, desisti. Depois disso pareceu que o meu facebook inteiro só sabia falar de LOL, tudo tinha algo sobre LOL e então eu dei outra chance e finalmente entendi o jogo. Eu nunca fiquei viciada em LOL, jogava ou quando algum amigo chamava ou não tinha nada melhor pra fazer ( o que talvez acontecia sempre haha) mas hoje em dia só fico nos URF ( novo modo de jogo) mesmo ou nem isso.

Uma coisa que percebo, é que você está sempre na gamingHouse com o brTT, eventos, etc… Você sempre o acompanhou e o ajudou, como é ver esse cenário de perto? Acompanhar esse crescimento ao lado. É realmente ver a história se criando de pertinho.

Posso ser sincera? Eu, Giuliana, não me importo com LOL… Eu me importo com o meu namorado. Ele é a pessoa mais dedicada que eu já conheci na minha vida, ele sacrificaria qualquer coisa por esse jogo só pra finalmente realizar o sonho dele de jogar no Mundial. Ele deixou a família, os amigos, fez muita gente queimar a língua, foi lá e exigiu respeito por essa carreira e aceitem ou não ele tem uma boa porcentagem de culpa por esse jogo ser do tamanho que é hoje no Brasil. Eu respeito isso mais do que qualquer outra coisa no mundo Eu me emociono mas não por ver o LOL crescer e sim em ver a profissão do meu namorado se tornar cada vez maior, cada vez mais importante. Me emociona ver cada dia mais isso crescendo por ele ter lutado e contribuído tanto pra isso acontecer, pra cada vez mais a profissão dele ter um reconhecimento real. É incrível ver esse mundo de perto e ter visto tanta evolução, é incrível poder acompanhar isso tudo ao lado dele. É uma honra.

A sua fanbase é razoavelmente grande, o pessoal lhe acompanha diariamente, você se tornou uma figura pública e não tem como fugir disso, torcem pelo seu namoro, enfim, os fãs são importantes no seu dia-a-dia? Como é essa interação?

Eu não considero ninguém como meu fã, eu considero geral como pessoas que curtem as merdas que eu falo e acabou, se quiser tirar foto é nóis, se quiser autografo eu chamo de doente mas é nóis também. Eu acho SENSACIONAL essa galera, eu me divirto muito. Infelizmente é impossível dar atenção pra todos mas eu me esforço… MORRO de vontade de fazer qualquer coisa pra interagir mais com eles nem se fosse vídeos ou stream mas sempre vai aparecer aquela galera que não foi convidada e vai ficar lá xingando e julgando o tempo todo e isso me da preguiça. Pelo menos eu sei que essa galera que me segue curte o que eu realmente sou, curte a Caju que fica falando besteira pra caramba. Eu fico feliz em nunca ter precisado usar mascaras, nunca precisar fingir ser algo que eu não sou ou evitar falar algo só pra não incomodar alguém. Fico feliz por ter conquistado o meu espaço pra poder ter a minha voz e isso ninguém vai me tirar.

Enfim, para terminar, gostaria que tu deixasse uma mensagem ao pessoal , sinta-se livre para dizer o que quiser, se quiser.

Parabéns quem conseguiu ler essa entrevista toda até aqui. Me segue lá no twitter se quiser alegrar a sua vida @caju_sz e é nóis!

Meus agradecimentos a Giuliana pela disponibilidade para que a entrevista ocorresse.

* Curtiu esta matéria? Dê um like na página do autor e o acompanhe: Tiago Ruas

Fotos: Divulgação/Facebook



Analyst and Content Specialist eSports.