Lucas volta de lesão e está relacionado pelo PSG para a decisão deste sábado

Reprodução/Facebook

Após realizar sua última partida no dia 14 de fevereiro, o meia Lucas Moura está de volta no Paris Saint-Germain. Ele sofreu uma lesão na perna direita e voltou a ser relacionado para um jogo quase dois meses parado. Neste sábado, o PSG busca o bicampeonato da Copa da Liga em partida contra o Bastia.

LEIA MAIS
Bem no Francês e na Liga dos Campeões, veja o desempenho do PSG na temporada
No PSG, Marquinhos iguala feito do único africano eleito melhor do mundo
Ibrahimovic chega a 102 gols e está a oito de se tornar o maior artilheiro da história do PSG

A lesão atrapalhou o sonho de Lucas de voltar a vestir a camisa da seleção brasileira, já que ele estava vivendo uma ótima fase. Nesta temporada, o camisa 7 atuou 37 vezes, anotou oito gols e deu sete assistências. Justamente em sua última partida contra o Caen, ele havia dado uma assistência para um tento.

Lucas falou sobra a sua volta aos gramados e explicou como é voltar em um jogo tão decisivo para o Paris Saint-Germain.

“Estou de volta, me sentindo muito bem. Foram dois meses de recuperação, lesão mais longa que tive na carreira. Mas isso faz parte da vida do jogador de futebol. Fico feliz de voltar em um momento importante, uma fase decisiva na temporada. Espero ajudar como vinha fazendo antes de me machucar”, explicou Lucas.

Mas o meia também falou que fez da parte triste de ficar fora dos campos, um momento aproveitoso com seus familiares.

“Muito ruim ficar de fora. A pior coisa para o jogador é não poder jogar, fazer o que mais ama. Sofri muito quando assistia os jogos. Fui no jogo contra o Chelsea em Londres. Mas é um momento para você crescer, amadurecer ainda mais. Aproveitei para ficar próximo da família, das pessoas que eu amo. Nestes momentos que vemos como somos fortes”, disse o meia.

Peça importante antes da lesão, Lucas concluiu afirmando que precisa conseguir aquela confiança que tinha antes de se machucar. Ele volta em semana decisiva para o PSG. Após encarar o Bastia em uma final, na quarta-feira (14) o clube parisiense enfrenta o único clube que o derrotou na Liga dos Campeões, o Barcelona.

“Quando a gente fica um tempo parado precisa recuperar a confiança, que é uma coisa normal. Voltar sem sentir dor. Isso vou recuperar jogando, participando dos jogos e treinos. É um momento decisivo da nossa equipe e quero estar o mais rápido possível na minha melhor forma. Serão partidas importantes e o treinador precisará de todos”, concluiu Lucas.

Foto: Facebook/Lucas Moura



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.