Jogadores de Flamengo e Vasco não são julgados, mas podem ficar fora da decisão; entenda

Divulgação/Vasco

Os jogadores expulsos de Flamengo e Vasco no clássico do dia 22 de março podem ficar fora da reta final do Campeonato Carioca, pois o julgamentos dos atletas foi adiado pelo TJD, mas ainda pode acontecer assim que surgirem mais provas.

LEIA MAIS:
3 motivos para o torcedor vascaíno não ficar com raiva de Guiñazu
Artilheiro do Carioca não nasceu no Brasil e deseja jogar em time grande
Flamengo vence o Vasco e torcedores fazem piada na internet; veja

Guiñazu e Bernardo, pelo Vasco, Paulinho e Cárceres, pelo Flamengo, foram expulsos em confusão ocorrida nos minutos finais da partida. Na segunda-feira (23) após a partida, André Valentim, procurador-geral do Tribunal de Justiça Desportiva, solicitou as imagens da partida para analisar a confusão que culminou com as expulsões dos rubro-negros Paulinho e Anderson Pico, além dos vascaínos Bernardo e Guiñazu.

A situação mais tranquila é a de Paulinho, enquadrado no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que se refere a impedir uma chance clara de gol. Ele pode pegar de um a três jogos de suspensão. Já os outros três envolvidos vivem situação mais complicada, pois estão enquadrados no artigo 257, que fala de agressões físicas. Se forem punidos, a pena varia de seis a dez jogos de suspensão. Como há a necessidade mais provas, assim

A confusão começou após uma falta de Paulinho em Bernardo. O jogador vascaíno foi para cima do seu agressor e daí teve início uma grande confusão em que Cárceres e Guiñazu se destacaram na visão da arbitragem e foram expulsos.

Foto: Internet/Facebook