F1: Nico Rosberg lamenta perder pole na China por 42 milésimos

Nico Rosberg admitiu uma ponta de frustração com o segundo lugar no grid de largada para o Grande Prêmio da China de Fórmula 1. No treino classificatório realizado na manhã deste sábado (11) no Circuito Internacional de Xangai, o alemão da Mercedes obteve o tempo de 1min35s824, apenas 42 milésimos mais lento em relação ao seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton.

LEIA MAIS:
Imparável, Hamilton conquista a pole position do GP da China de F1

“Estou frustrado com o resultado de hoje pois quatro centésimos de segundo não é nada. Eu tive uma boa volta até o final, mas, pensando bem, é sempre possível ver onde você poderia ter encontrado um pouquinho a mais”, comentou Rosberg, que ainda não conseguiu largar a frente de Hamilton nesta temporada.

O atual vice-campeão do mundo diz que, mesmo insatisfeito com o segundo lugar no grid, confia em seu ritmo de corrida para tentar superar Hamilton e conquistar sua primeira vitória no ano. Para isso, ele lembra que o desgaste dos pneus no circuito chinês será determinante para a corrida.

“Mas esta é a situação para mim e agora e eu ainda estou confiante para amanhã. Tenho meu foco no ritmo de corrida com meu acerto e sei que os pneus serão um fator decisivo amanhã. Assim, eu terei como objetivo colocar muita pressão sob Lewis”, encerra.

O Grande Prêmio da China de Fórmula 1 acontece neste domingo, com largada marcada para 3h.

Foto: Mercedes



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.