Se o empecilho do Sabella é o Manchester City, então não há problema; entenda

São Paulo
Getty Images

No capítulo de hoje da novela “Quem Comandará o São Paulo?”, os principais blogs e portais esportivos do país noticiaram que Alejandro Sabella, técnico vice-campeão do mundo com a Argentina em 2014 e campeão da Libertadores com o Estudiantes em 2009, já teria dito “sim” para o Tricolor. Mas o negócio não está fechado ainda, pois o treinador aguarda uma resposta sobre um possível convite para assumir o Manchester City na próxima temporada.

Porém, na Inglaterra, essa história não bate. O nome de Sabella sequer aparece na imprensa local como um dos cotados para substituir o atual técnico, Manuel Pellegrini. Se é que o treinador chileno deixará o cargo. Caso se concretize, os preferidos são Pep Guardiola e Carlo Ancelotti. Jürgen Klopp e Rafa Benitez correm por fora. Sabella? Até agora, nada na imprensa britânica. Entenda:

Os rumores sobre a saída de Pellegrini não são novos e se devem ao fato de que o contrato do treinador se encerra ao final desta temporada. Além disso, o prestígio do treinador está em cheque por causa da eliminação na Champions League para o Barcelona, e principalmente pela queda de rendimento na Premier League: o time vinha perseguindo de perto o líder Chelsea, mas perdeu três, dos últimos cinco jogos, caindo da segunda para a quarta posição e vendo os Blues dispararem com nove pontos de vantagem e um jogo a menos.

Faltando sete rodadas e praticamente fora da disputa pelo bicampeonato, agora resta a Pellegrini reencontrar o caminho das vitórias e classificar o City entre os quatro que irão à Champions League na próxima temporada.

Caso o time permaneça em queda livre e perca a vaga no G-4 inglês, certamente Pellegrini não permanecerá em Manchester na próxima temporada, e mesmo que o time se recupere e consiga a classificação sem sustos, a renovação do contrato não é garantida. Isso porque o Manchester City alça voos maiores para a próxima temporada.

O sonho de consumo dos mandatários é o espanhol Pep Guardiola, atualmente no Bayern de Munique. Entretanto, o espanhol já mandou avisar que não sairá do Bayern de Munique antes do término do seu contrato, que vai até metade de 2016, e deseja permanecer na Alemanha “por um longo período”. Com a primeira opção frustrada, corre a informação de que o City já fez uma consulta ao italiano Carlo Ancelotti, comandante do Real Madrid.

Se ele quiser, será o escolhido, independentemente do que aconteça com City e Real ao fim da temporada. Mas, até agora, não há oficial de nenhuma das partes.

O “plano B” do clube inglês é Jürgen Klopp. Desgastado no Borussia Dortmund, o alemão declarou recentemente que deseja treinar um time da Premier League. O Arsenal apareceu como possível destino, mas caso aconteça a saída de Pellegrini, e havendo uma negativa de Ancelotti, em tese o alemão passaria a ser o principal alvo.

Outro nome especulado é o do espanhol Rafa Benítez, que atualmente não goza de tanto prestígio no Napoli. O time italiano corre risco de não conseguir classificação para a Champions League e atualmente está fora até da zona de classificação para a Europa League.

O nome de Benítez agrada, pois seu histórico no futebol inglês é vitorioso: quatro títulos pelo Liverpool – incluindo a Champions League em 2005 – e uma Europa League com o Chelsea, em 2013.

Há ainda quem arrisque algumas poucas chances na efetivação do ex-jogador da seleção francesa Patrick Vieira, que atualmente comanda as categorias de base do City. Entretanto, uma promoção agora seria apenas em último caso, já que o projeto de Vieira para assumir o time principal está no longo prazo, à exemplo do seu compatriota Zinedine Zidane, atual treinador do Real Madrid B.

Mas e o Sabella? Pelo que pude apurar nos principais portais esportivos ingleses (incluindo o de Manchester também), não existe nenhuma menção ao nome do argentino para ocupar o cargo de Manuel Pellegrini. Nem boato, nada.

Talvez, num próximo telefonema, a diretoria são-paulina possa perguntar qual é exatamente a resposta que ele está esperando da Inglaterra…

Foto: Getty Images



Acompanha quase todos os esportes, mas torce apenas para o São Paulo e para o San Francisco 49ers. Tenta, na medida do possível, discutir com base na razão, e não na emoção.