Classificação suada, sofrida e na raça; Vitória mais corintiana impossível

classificação
Renato Augusto, autor do gol da vitória corintiana

Neste sábado, a classificação do Corinthians foi na raça, na superação e no sofrimento. O adversário era a sempre complicada Ponte Preta, que as vezes costuma aprontar contra o time do Parque São Jorge.

No primeiro tempo, o Alvinegro não encaixou. O Corinthians foi muito bem marcado no primeiro tempo, não conseguindo impor seu jogo e sendo ameaçado diversas vezes. Era sempre pelas laterais. Biro Biro e Rildo infernizaram a defesa o primeiro tempo inteiro.

Hoje ficou claro o quanto o Corinthians sofre sem Paolo Guerrero. Vagner Love não conseguiu fazer o papel do peruano, muito mais por uma questão de entrosamento do que técnica. A marcação demorou para acertar, sempre tinha espaços no campo Corintiano. A Ponte até fez um gol com Renato Cajá (mal anulado pelo bandeira Vicente Romano Neto). O lance era difícil, foi mal marcado, mas influenciou diretamente no resultado do jogo.

Já no segundo tempo, a torcida voltava a sofrer com o time depois de muito tempo. O time não conseguia jogar, mas aos poucos o Corinthians conseguiu chegar e na primeira boa triangulação o gol saiu. Renato Augusto tabelou com Vagner Love e marcou cedo, aos 10 minutos.

Vagner Love não foi perfeito, mas fez bem o papel de pivô. Esse mesmo papel que foi feito pelo Danilo no início da Copa Libertadores e que o próprio Renato Augusto fez contra o Once Caldas. Foi o melhor jogo do Love com a camisa alvinegra.

Depois do gol, A Ponte Preta se lançou ao ataque e o Corinthians recuou – a exemplo do que fez contra o Santos, só na espera do contra-ataque. E dos 30 minutos até os 49, o torcedor Corintiano estava apreensivo por um fim de jogo. Como a zaga estava bem no jogo e o Cássio (que vive fase espetacular) defendendo tudo o que enxergava na frente, o time de Tite conquistou a classificação com cara de Corinthians. Na Raça, com garra e no sofrimento. Vitória mais Corintiana impossível.

Foto: Reprodução/Facebook



Apaixonado por futebol desde criança e por automobilismo também.