Medina pode assumir a liderança do ranking mais cedo do que você pensa

O tetracampeonato de Mick Fanning em Bells Beach, na Austrália, embolou de vez a disputa pelo título do Circuito Mundial de Surfe (WLS). A vitória apertada na segunda etapa da temporada rendeu ao australiano 10.000 pontos no ranking, empatando em 15.200 com o paulista Filipe Toledo, o Filipinho. Mas que os dois se cuidem, porque, dependendo dos resultados, qualquer surfista top 10 poderá desbancá-los após a terceira perna da turnê, incluindo o atual campeão Gabriel Medina, que hoje ocupa apenas a nona colocação.

LEIA MAIS: 
Sucesso de brasileiros da elite do surfe faz Globosat comprar Mundial

Confira o top 10 do ranking da WLS:

1. Mick Fanning (AUS) – 15.200 pts.
1. Filipe Toledo (BRA) – 15.200
3. Adriano de Souza (BRA) – 14.500
4. Julian Wilson (AUS) – 9.750
5. Jordy Smith (ZAF) – 9.200
6. Josh Kerr (AUS) – 8.250
6. Nat Young (USA) – 8.250
8. Miguel Pupo (BRA) – 7.000
9. Gabriel Medina (BRA) – 6.950
9. Taj Burrow (AUS) – 6.950

Para quem não está familiarizado com o surfe, são 11 etapas que compõem o Circuito Mundial. O vencedor de cada uma delas adiciona 10.000 pontos no ranking da WLS e essa contagem se soma com o desempenho nas demais pernas, assim como funciona o Campeonato Brasileiro de futebol, no sistema de pontos corridos. Ao fim do ano, os dois piores resultados do atleta são descartados e o líder do ranking é o campeão.

Veja como funciona a pontuação nas etapas:
Campeão – 10.000 pts.
Vice-campeão – 8.000
3º lugar – 6.500
5º lugar – 5.200
9º lugar – 4.000
13º lugar – 1.750
25º lugar – 500
Lesionado – 500

A próxima etapa da WLS será disputada na próxima semana, em Margaret River, também na Austrália, com mais 10.000 pontos em jogo.

Relembre como foi a vitória de Mick Fanning em Bells Beach

Os primeiros 20 minutos da final pareciam coroar a campanha perfeita de Adriano de Souza, o Mineirinho (foto acima), na segunda etapa do Circuito Mundial de Surfe (WLS). O paulista, que tinha desbancado mais cedo o atual campeão Gabriel Medina e o australiano Josh Kerr, liderava a bateria contra o australiano Mick Fanning, porém a experiência do tricampeão mundial fez a diferença nos minutos decisivos para que pudesse tocar o sino pela quarta vez em frente aos conterrâneos em Bells Beach.

Ao final do round, Mineirinho e Fanning terminaram empatados com 15.27 cada, mas o “aussie” levou a melhor no desempate já que somou a melhor nota de toda bateria (8.17). O surfista local, que também tinha vencido em 2014, alcançou a liderança do ranking mundial, empatado com o brasileiro Filipe Toledo, o Filipinho, que caiu nas quartas de final em Bells Beach.

Onda a onda

Demonstrando a mesma técnica e agressividade que o ajudaram a superar Josh Kerr na semifinal, Mineirinho começou melhor a bateria, com rasgadas e batidas de ‘frontside’ nas direitas. Logo, assumiu a liderança com folga, anotando 12.90 e via Fanning ter dificuldades nas ondas, com direito a erro numa manobra simples.

Fanning conquistou a etapa de Bells Beach pela quarta vez na carreira
Fanning conquistou a etapa de Bells Beach pela quarta vez

Entretanto o australiano mostrou, em seguida, como conhece as águas de Bells Beach ao anotar a melhor nota da bateria, com 8.17, indo a 9.10, mas Mineirinho retornou com uma onda 7.47. Ao finalizar uma onda com ‘tail side’ minutos depois, Fanning assumiu a ponta com nota 7.10, chegando ao total de 15.27 contra 14.97 do paulista.

Mineirinho encontrou uma boa onda, mas os juízes deram a ele a nota de 7.77, a qual empatou o marcador em 15.27. Se o brasileiro recebesse 7.78, pularia na frente com poucos minutos de bateria. Fanning nem precisou pegar nova onda e comemorou bastante a quarta conquista, igualando os recordes do norte-americano Kelly Slater e o australiano Mark Richards.

QUARTAS DE FINAL

Adriano de Souza (BRA) 11.60 x 8.33 Gabriel Medina (BRA)
Owen Wright (AUS) 7.93 x 13.00 Josh Kerr (AUS)
Jordy Smith (RSA) 15.60 x 17.76 Mick Fanning (AUS)
Filipe Toledo (BRA) 13.86 x 15.10 Nat Young (USA)

SEMIFINAL
Adriano de Souza (BRA) 14.84 x 9.87 Josh Kerr (AUS)
Mick Fanning (AUS) 16.70 x 14.23 Nat Young (USA)

FINAL
Mick Fanning (AUS) 15.27 x 15.27 Adriano de Souza (BRA)

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Fotos: Divulgação/WLS



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.