Botafogo vence o Macaé e conquista a Taça Guanabara; Veja o gol

O Botafogo enfrentou o Macaé, no estádio Nilton Santos, na noite desta quarta-feira (08) e venceu por 1 a 0, gol de Elvis, aos 38 minutos do primeiro tempo, em chute da entrada da área que ainda tocou no goleiro Ricardo Berna antes de entrar. Com o resultado positivo e o tropeço do Flamengo, o Glorioso conquistou a Taça Guanabara.

LEIA MAIS:
Veja a combinação de resultados para o Botafogo ser campeão da Taça Guanabara
Quem é o Rei dos Vices no Rio de Janeiro?; Veja

Dizer que era possível crer no título alvinegro é afirmar uma confiança incompatível com o que apontava a lógica do futebol, mas quem foi que disse que o futebol tem lógica. Um esporte no qual o imprevisível é esperado não pode ser objeto da ciência racional no que tange a precisão de fatos e, nesta quarta, o Botafogo mostrou isso.

Se ha coisas que só acontecem ao Botafogo, mais uma vez, isso se confirmou. Com um gol de maluco de Elvis, o time de Renê Simões foi para o vestiário vencendo por 1 a 0, ao mesmo tempo em que o Flamengo não conseguia sair de um empate sem gols diante do Nova Iguaçu.

Veja o gol:

No segundo tempo, Renan mostrou segurança e ajudou o time da Estrela Solitária a garantir o título. Agora, o Botafogo é quem joga por quatro empates consecutivos para ser campeão carioca.

BOTAFOGO 1 X 0 MACAÉ

Local: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 8/4/2015 – 22h
Árbitro: Philip Georg Bennett (RJ)
Auxiliares: Luiz Antonio Muniz e Patricia Silveira de Paiva (RJ)
Renda e público: 2.724 pagantes e 3.020 presentes / R$ 41.945,00
Cartões amarelos: Pipico, Filipe Machado e Brinner (Macaé)
Gols: Elvis, aos 38’/1°T (1-0)

BOTAFOGO: Renan; Luis Ricardo (Gilberto, aos 36’/2°T), Renan Fonseca, Alisson e Carleto; Diego Giaretta; Willian Arão, Fernandes e Elvis; Jobson (Sassá, aos 18’/2°T) e Henrique (Bill, aos 10’/2°T) – Técnico: René Simões. TÉC: René Simões.

MADUREIRA: Ricardo Berna; Max, Brinner, Filipe Machado e Diego; Dos Santos (Éberson, aos 38’/2°T), Juninho, Fernando Santos (Marquinho, 34’/2°T) e Aloísio; Pipico e Giancarlo – Técnico: Marcelo Cabo.

Foto: Getty Images