Após classificação, Milton Cruz rechaça ser efetivado no São Paulo

São Paulo

Após classificação diante do Red Bull Brasil, o coordenador técnico Milton Cruz concedeu entrevista coletiva e rechaça qualquer possibilidade de ser efetivado no comando técnico do São Paulo. Milton justifica que não se empolgaria, em ser treinador e explica o motivo.

“Tenho experiência para ser treinador, mas nunca quis. Estou como treinador, mas não sou. Isso cabe à diretoria. Sei como é dura a carreira do treinador, que fica longe da família, dos amigos, por isso penso bem. Estou num clube que gosto, com minha família perto, vendo os filhos criados, posso ir para casa depois do treino. Não me empolgo em ser treinador, porque aqui levei quatro ou cinco para o hospital. Quando chegar o treinador, volto a fazer a função que gosto e dei retorno com jogadores de graça, jogadores da base que promovi”, justificou o coordenador técnico.

LEIA MAIS: 
Rivais não perdoam “apito amigo” para o Corinthians e zoam na web; veja

Para emplacar a segunda goleada consecutiva, Milton aposta em estratégias que já vinha planejando quando Muricy estava no comando técnico. O interino lançou a estreia de Wesley, além de ver o time mais vibrante e credita essa melhora à confiança e à ajuda ao ex-técnico são paulino.

“Tudo isso que a gente tem feito, era uma coisa que conversava com o Muricy. É legal ter a participação dele, do Tata, pessoas que sempre foram meus amigos e trabalhavam comigo. A torcida sabe do carinho que tenho pelo Muricy, ele que me trouxe para o São Paulo. Sou muito grato, estou aqui por ele. Lógico que meu trabalho me garante aqui, mas ele me trouxe.Vibro com a torcida gritando o nome dele, e gosto de ouvir o meu também. Fico contente que a torcida reconhece tudo o que ele fez pelo clube, e não foi pouco”, destacou.

Foto: Getty Images



Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com