5 momentos que provam que o Santos é favorito ao título paulista

Divulgação/Santos FC

O Santos conseguiu a segunda melhor campanha geral no Campeonato Paulista. Terá pela frente o XV de Piracicaba nas quartas de final. E o alvinegro provou que é favorito para levar mais um título para a Vila Belmiro. Ao longo da história, o Santos conquistou 20 vezes o troféu do estadual. E 2015 pode ser o ano em que o clube vai empatar com o São Paulo em número de conquistas.

Motivos e momentos para acreditar no Santos não faltaram ao longo do torneio deste ano. A começar pelo retrospecto recente do clube no Paulistão: de 2006 para cá, o Peixe só ficou fora da final em 2008. O clube foi campeão em 2006, 2007, 2010, 2011 e 2012. O vice-campeonato aconteceu em 2009, 2013 no ano passado.

O Torcedores.com relembra os principais momentos do Peixe dentro e fora de campo em 2015 e mostra o porquê o Santos é favorito ao título:

1) Boa fase de Ricardo Oliveira e Robinho

A dupla tem mostrado eficiência e sintonia nos gramados. Experientes, Ricardo Oliveira e Robinho têm sido os diferenciais ofensivos do Peixe. Ricardo é o artilheiro do time no estadual, com 8 gols marcados. Robinho, por sua vez, tem sido maestro na distribuição de passes e dribles. E o Rei das Pedaladas faz falta. Quando ele não jogou, por estar na Seleção Brasileira, o Santos foi mal e perdeu para Ponte Preta e empatou com o São Bento. Juntos, podem ser decisivos para o futuro alvinegro.

2) Vladimir com confiança

De reserva questionado, Vladimir ganhou comparações com o uruguaio Rodolfo Rodríguez, lendário goleiro do Santos nos anos 80 por causa da atuação de gala no empate contra o Corinthians, no último dia 5, em pleno Itaquerão. O camisa 12 fechou o gol e ganhou confiança para o mata-mata. E confiança, para um goleiro, é fundamental.

3) Imbatível nos clássicos

O Santos não sabe o que é ser derrotado por Corinthians, São Paulo ou Palmeiras no Campeonato Paulista deste ano. Contra o Tricolor, o clube empatou por 0 a 0. Diante do Verdão, venceu por 3 a 1, de virada. E, diante do Timão, novo empate, desta vez por 1 a 1.

4) Dívidas do lado de fora

Se a diretoria do Santos tem dificuldades para honrar os pagamentos de direitos de imagem dos jogadores, que admitem a existência de salários atrasados, dentro de campo os atletas têm atuado como se recebessem em dia. E o discurso é coeso: há fé que a diretoria está fazendo o melhor para arcar com os compromissos. Em outros clubes, débitos implodiram o ambiente interno. No Santos, os jogadores estão unidos.

5) Manutenção da linha de trabalho

Embora o clube tenha mandado embora o técnico Enderson Moreira no meio da competição, o Santos manteve a linha de trabalho. Marcelo Fernandes, interino, foi efetivado no cargo e a equipe continuou jogando bem. Isso foi fundamental para que o Santos seguisse competitivo no estadual. Uma “revolução” na forma de jogar poderia colocar tudo a perder.

Crédito da foto: Divulgação/Santos FC

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @matheusadami



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.