Wesley, Kardec, Pato e Ganso: O verdadeiro “chapéu”

Ex-jogadores de Palmeiras, Corinthians e Santos se juntam no Tricolor paulista após polêmicas e saídas pelas portas dos fundos das outras equipes grandes do estado

Xingamentos nos estádio e nas redes sócias, vaias, muros pichados e muita polemica. Kardec, Pato e Ganso convivem com isso a todo momento, Wesley que “pulou o muro” recentemente sofrera também muita pressão vinda das arquibancadas.

Wesley o mais novo contratado seguiu o caminho idêntico ao de Alan Kardec e “pulou o muro”. São Paulo e Palmeiras são vizinhos de CT na Barra Funda e tanto Wesley como Kardec foram xingados em suas ultimas partidas em seu ex-clube.

O primeiro Choque-Rei deste ano promete. A partida acontecerá dia 25 de março, na arena alviverde, jogo valido pela 12ª rodada do Campeonato Paulista. No ano passado o tricolor venceu, com um dos gols marcados por Alan Kardec no Pacaembu. Wesley não poderá jogar o clássico por não ter sido inscrito a tempo na primeira fase do estadual, mas as vaias e xingamentos para os dois jogadores não faltará.

Sem poder enfrentar o ex-clube por conta de uma multa, Pato não tem de conviver no São Paulo com a pressão dos corintianos. O atacante, inclusive, está fora do Majestoso deste domingo, no Morumbi, pelo Paulistão.

Pato era um dos principais alvos da torcida organizada que invadiu o CT Joaquim Grava no ano passado. O protesto foi feito após a derrota sofrida sobre o Santos por 5 a 1. Dias depois o jogador foi envolvido numa troca com o São Paulo, Jadson iria ao Corinthians e Pato iria para o tricolor.

O mais antigo do quarteto e um dos que sofre mais é o meia Paulo Henrique Ganso. O camisa 10 chegou ao clube em Setembro de 2012 e teve que sair pela porta dos fundos do antigo clube. Após assinar contrato com o São Paulo, o meia teve a imagem pichada no muro do CT Rei Pelé e sempre é marcado com muitos xingamentos vindo das arquibancadas. Nas primeiras partidas que Ganso jogou contra o ex-clube os torcedores jogaram moedas no gramado e gritaram “mercenário” para o meia. O Santos sofreu punição e perdeu mandos de jogo.

No clássico desse ano na Vila Belmiro, o jogador ouviu gritos de “traidor”. E na saída do campo mostrou que o barulho da torcida rival não atrapalha dentro de campo “Xingam no campo, mas pedem fotos nas ruas”



Redação do Torcedores.com