Robinho critica “juvenis” do elenco e diz que grupo não comemorou demissão de Enderson

Robinho
Getty Images

A informação de que alguns jogadores do Santos comemoram a demissão do técnico Enderson Moreira no grupo que o elenco mantém no WhatsApp não foi bem recebida pelos líderes do Peixe. Por isso, Robinho, Elano, Ricardo Oliveira e David Braz se manifestaram sobre o assunto nesta sexta-feira.

LEIA MAIS
Enquete: Quem deve ser o novo treinador do Santos?
Enderson credita saída do Santos a pressão de conselheiros

O quarteto concedeu entrevista coletiva e o camisa 7 criticou o vazamento da informação e negou que o elenco tenha pedido a saída do treinador ou que comemorou a notícia.

“Para os juvenis que mandaram mensagem para o Bruno, do globo.com, esperamos que isso não aconteça mais. Brincadeira nossa no WhatsApp tem de ficar entra a gente”, afirmou o atacante, que completou.

“Se tivéssemos que pedir a cabeça do professor, teríamos feito isso. Nenhum estava comemorando a saída dele. Foi uma decisão do Enderson com a diretoria. E para os juvenis que acabaram mandando mensagem para o Bruno (Giufrida, repórter do GloboEsporte.com): ninguém tem nada com o professor Enderson. O time está bem focado, unido. Agora, foco no próximo jogo”, disse Robinho.

Em entrevista ao Redação SporTV, o ex-treinador do Santos negou que tenha tido problema de relacionamento com o elenco.



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.