Nascar faz exigências para Kurt Busch voltar às pistas

O piloto Kurt Busch chegou a um acordo com a Nascar nesta quinta-feira (5) para cumprir algumas exigências da categoria, da qual está suspenso desde o dia 20 de fevereiro, para voltar às pistas. O piloto da Stewart Haas foi condenado pela Comissão Familiar de Delaware por uma acusação de agressão doméstica contra sua ex-namorada, Patrícia Driscoll, em setembro de 2014.

LEIA MAIS:
Jimmie Johnson faz corrida de recuperação e vence em Atlanta
Joey Logano vence a Daytona 500

David Higdon, porta-voz da categoria americana, disse em depoimento no último final de semana que as regras para que Busch volte a correr não foram acertadas na totalidade, além de alegar não haver uma data específica para que o piloto volte a atuar na Sprint Cup, principal divisão da Nascar.

Segundo a categoria, Kurt Busch cometeu duas penalidades: ação que deteriora a imagem de um piloto da Nascar e envolver uma terceira pessoa, que não faça parte da categoria, em um problema público. O americano tentou recorrer da decisão em duas oportunidades, sem sucesso.

Enquanto Busch não é liberado para voltar às pistas, a Stewart Haas tem Regan Smith como titular. O piloto do carro número 41 tem até aqui uma 17ª colocação na abertura do campeonato, em Daytona, e um 16º posto em Atlanta.

Veja a seguir a nota emitida pela Nascar na noite desta quinta-feira:

“A NASCAR está ciente do anúncio do Departamento de Delaware de Justiça emitido nesta quinta-feira a respeito de Kurt Busch. Como foi divulgado na segunda-feira, o piloto aceitou os termos e condições de um programa de reintegração e está participando ativamente. O processo de reintegração de Kurt Busch continuará a ser regido pela NASCAR Rule Book, embora a eliminação da possibilidade de acusações criminais certamente remove um entrave significativo à sua reintegração.”

Foto: Nascar



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.