Opinião: Não está na hora do goleiro Cássio ira para a seleção brasileira?

Corinthians x Santa Fe
Getty Images

Mais uma vez o goleiro Cássio se mostrou decisivo no clássico Majestoso da tarde do último domingo, assim como no último jogo da Libertadores.

LEIA MAIS
Corinthians x São Paulo garante a maior audiência para Globo em jogos dominicais no ano
Opinião: Luis Fabiano só deu motivo para ser mais zoado pelos corintianos

O goleiro já atuou em grandes campeonatos como a Libertadores e o Mundial de Clubes da FIFA. Uma convocação para a seleção, não lhe cairia bem?

Tite, na coletiva de imprensa após o jogo, destacou a atuação do goleiro na cobrança de Rogério Ceni. Para o treinador, o empate do São Paulo naquele momento poderia determinar a derrota do Corinthians. No entanto, Cássio conseguiu salvar o Timão com os pés.

“Ele (Rogério) não perdeu. Foi mérito do Cássio. Se toma o gol, a possibilidade de perder é grande. Cássio é grande, e o gol fica pequeno. (Guardem essa frase pra vida!).  Se ele sai para o lado e antecipa, pega. O braço é muito cumprido. Cássio teve o recurso de tirar com o pé. Não é reflexo, é recurso técnico. Ele tem um potencial muito grande, tem um rumo muito grande pela frente. Estou falando de Seleção. Tem de trabalhar com essa ambição e humildade. Possui todas as virtudes para, continuando bem, ser convocado”, disse Tite.

Cássio, foi o escolhido pela assessoria de imprensa do Corinthians para falar após o jogo, e tocou no assunto em entrevista para o Lance!. De acordo com o camisa 12, mais do que um desejo ele afirmou estar preparado para voltar a vestir o uniforme brasileiro – já foi convocado em três oportunidades. Foi isso que ele deixou claro ao comentar sobre o assunto.

“Os goleiros (convocados) têm feito grandes partidas. Respeito todos, que se esforçam bastante. Eu tenho de fazer meu trabalho aqui no Corinthians. Fico feliz de meu nome ter sido citado (como possível), mas é difícil eu falar algo. O que posso falar é que estou pronto para atuar na Seleção ” afirmou o goleiro.

“Estou fazendo meu trabalho, convocação quem decide é o treinador (Dunga). É meu objetivo, claro, mas não sou obcecado por Seleção, vi muitos jogadores que têm grande história e não foram para a Seleção”, finalizou ele.

A pergunta é.. A Seleção merece um goleiro com o talento do Cássio?

Foto:



Formada em jornalismo pelo Mackenzie, demorei anos para perceber que dá, sim, para ir atrás dos sonhos e trabalhar com o que se gosta: o esporte. Hoje me divido entre o esporte e a política. Nunca vou me conformar com os que dizem: "É só futebol.."