Force India critica retorno da Manor Marussia ao grid da F1

A Force India parece não ter engolido muito bem a admissão da Manor Marussia no grid da temporada 2015 da Fórmula 1, confirmada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) na última semana. Em entrevista à revista inglesa “Autosport”, o diretor-adjunto da equipe indiana, Bob Fernley não escondeu o desapontamento com esta situação, já que no mês passado, o time comandado por Vijay Mallya havia vetado a participação da escuderia inglesa em reunião do Grupo de Estratégia da FIA.

LEIA MAIS:
Cheio de expectativas, Massa se diz pronto para o GP da Austrália de F1

O representante da equipe indiana alega que os carros da Manor Marussia são inseguros, colocando em risco os competidores. “A primeira coisa é que a Manor foi, essencialmente, pedir aos times para fazer uma concessão de segurança. As mudanças entre os regulamentos 2014 e 2015 tratam inteiramente de segurança, então a ideia que passa é a seguinte: ‘Gostaria de colocar um carro na pista que é tecnicamente inseguro, você pode fazer uma concessão para mim?’”, indagou o diretor da Force India.

“A segunda coisa é que as equipes são favoráveis, mas precisamos de uma apresentação digna de crédito, que diga quem é que está por trás do time. Ainda sobre essa questão da concessão. Qual será o tempo? Duas, quatro, seis corridas? Não pode ser por uma temporada inteira, porque aí todos nós faríamos o mesmo”, acrescentou o dirigente da equipe indiana.

Fernley ainda negou que a preocupação de sua equipe com a segurança dos carros da Manor Marussia esteja ligada aos £ 30 milhões que a escuderia tem direito pelos direitos comerciais, valor que seria dividido caso entre as outras participantes do Mundial. “O dinheiro é irrelevante. Mesmo que o dinheiro fosse dividido, seria apenas um emplastro pegajoso menor sobre os problemas”, completou.

A Manor Marussia conseguiu viabilizar sua participação no Mundial após Stephen Fitzpatrick, empresário do ramo de fornecimento de energia, investir e salvar a equipe da falência, tirando da situação de regime de administração legal. Já a Force India conseguiu colocar seu novo carro na pista apenas no segundo dia da última bateria de testes da pré-temporada. As duas estarão em Melbourne para a disputa do GP da Austrália, no próximo domingo.



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.