Flamengo vence o Friburguense, mas equipe precisa melhorar; Veja

O Flamengo recebeu o Friburguense na tarde deste sábado (07), às 16h no estádio Nilton Santos e venceu por 2 a 0, gols de Marcelo Cirino. Com o resultado, o time voltou a fazer parte do G-4 na competição e, em caso de tropeço de Vasco, Fluminense ou Volta Redonda pode permanecer na posição.

LEIA MAIS:
Flamengo x Friburguense: Acompanhe o placar AO VIVO
Romário será candidato a Prefeito do Rio de Janeiro em 2016

Jogando com uma escalação mais ofensiva, já que Vanderlei Luxemburgo trocou o volante Cárceres pelo meia Lucas Mugni, o time da Gávea começou o partida no campo de ataque. Os laterais Anderson Pico e Pará também se mostraram com muita vontade de atacar e ajudaram a pressionar o Friburguense.

Aos 6 minutos, Pará acertou lindo cruzamento para Marcelo Cirino, de primeira, abrir o marcador. Isso, no entanto, esconde o fato de que o Fla quase saiu perdendo em grande jogada de Caíque que parou no travessão de Paulo Victor. Com um meio campo avançado, a equipe deixava sua defesa desprotegida e quase se complicou.

Aos 31 minutos, Gabriel deu ótimo passe para Cirino fazer o segundo dele no jogo e, sem saber, definir ali o placar da partida. Apesar do resultado consolidado de maneira precoce, o time Rubro-Negro não fazia uma apresentação condizente com o que sua camisa. Dando espaços para o adversário, se expunha a riscos desnecessários.

Ao final da partida, por exemplo, o Flamengo havia dado 18 chutes algo (9 certos, ou seja, 50% de aproveitamento), enquanto o Friburguense havia executado 17 finalizações (4 certas, ou seja, 24% de aproveitamento, mas com a ressalva de três chutes foram na trave). Isso prova que a posse de bola, em torno de 63% alcançada pelos comandados de Vanderlei Luxemburgo, foi inofensiva. Tanto que, se observarmos o mapa de movimentação do Fla na partida, veremos que essa bola este mais tempo no meio-campo e no campo de defesa, do que próxima a meta do time de Nova Friburgo.

Mapa de calor

O próprio técnico Vanderlei Luxemburgo, no final da partida, confirmou que a equipe não foi bem:

“Hoje jogamos pior do que jogamos no clássico e ganhamos. A vitória não pode acobertar erros, nem o contrário. A coisa está caminhamdo bem, não vejo o time com uma situação complicada. Vejo uma evolução a cada jogo destacou”, disse Luxa.

Veja os gols:

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 0 FRIBURGUENSE

Estádio: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 7/3/2015 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga
Cartões amarelos: Zé Victor (FRI)
Cartões vermelhos:
Público: 6.145 pagantes

GOLS: Marcelo Cirino, aos 6’/1ºT (1-0); Marcelo Cirino, aos 31’/1ºT (2-0);

FLAMENGO: Paulo Victor; Pará, Bressan, Wallace e Anderson Pico; Marcio Araujo, Canteros e Mugni (Jonas, aos 13’/2ºT); Gabriel, Eduardo da Silva e Marcelo Cirino (Alecsandro, aos 13’/2ºT) – Téc: Vanderlei Luxemburgo

FRIBURGUENSE: Marcos; Sergio Gomes (Léo, no intervalo), Cadão, Pierre e Felipe; Bidú, Zé Victor, João Victor (Tufy, aos 14’/2ºT) e Jorge Luiz; Caíque (Thalles, aos 26’/2ºT) e Ziquinha – Téc: Gerson Andreotti.