Fifa diz que São Paulo não precisa pagar o Corinthians por venda de Lucas

Getty Images

O Corinthians chegou a entrar com um uma ação na Fifa, onde alegou que o time havia sido um dos clubes formadores do meia-atacante Lucas, hoje no Paris Saint-Germain e que jogou durante dois anos no Parque São Jorge. Porém a entidade que comanda o futebol comunicou que o São Paulo não precisará tirar nenhum centavo do bolso para pagar o Timão, segundo o site Globoesporte.com. 

LEIA MAIS
Audiência do Corinthians na Libertadores foi maior que a do São Paulo; veja números
Opinião: Vitória do Corinthians sobre o San Lorenzo-ARG ajudou o São Paulo

Lucas foi vendido ao PSG em 2013 por 43 milhões de euros (R$ 108 milhões) e o Corinthians exigia deste montante, R$ 715 mil. No currículo esportivo do meia constava apenas que ele havia passado pelo São Paulo e não havia nenhum registro do rival, ou seja, apenas o Tricolor era o responsável por ser o clube formador do jogador.

Segundo a matéria do globoesporte.com, o clube parisiense notificou o São Paulo e pediu todo o documento de Lucas, logo em seguida entrou com o pedido na Fifa. O resultado que saiu nesta tarde de quinta na Suíça, contrariou o Corinthians já que no formulário enviado pelo Timão, eles haviam dito que o camisa 7 do PSG tinha jogado campeonatos reconhecidos pela Associação Paulista de Futebol, com a camisa do Alvinegro.

Segundo a Fifa, os torneios disputados por Lucas não eram reconhecidos pela Federação Paulista de Futebol nem pela Confederação Brasileira de Futebol e com isso o São Paulo não terá que pagar o Corinthians.

Vale lembar que Lucas jogou no Corinthians de 2002 a 2005. Depois de seus pais tentarem, sem sucesso, um acordo com os dirigentes do clube para que ele morasse e estudasse perto da agremiação, o jogador do PSG trocou o Parque São Jorge pelo Morumbi.

Foto: Getty Images



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.