Enderson credita saída do Santos a pressão de conselheiros

O técnico Enderson Moreira enfim falou sobre a saída do Santos, concretizada na última quinta-feira. Ele creditou o fato a pressão externa em cima do presidente Modesto Roma.

LEIA MAIS:
Enquete: Quem deve ser o novo treinador do Santos?

“Fui chamado pelo presidente depois do treinamento, e ele me questionou algumas opiniões que dei na imprensa. Demonstrou insatisfação, e eu disse que eu também estava insatisfeito com algumas coisas, como os direitos de imagem que nunca recebi, e algumas contratações que eu entendia que poderiam ser viabilizadas, mas que não bati na porta dele”, falou Enderson, em entrevista ao programa Redação Sportv.

“Entendo a questão financeira do Santos, mas achei que poderíamos buscar um outro caminho. Quando eu percebi que a pressão vinha de alguns conselheiros, coloquei o cargo à disposição, e ele aceitou me demitir. Foi um acordo. Agradeço muito ao Santos pelo que me proporcionou”, complementou o agora ex-treinador do Santos.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com