Diretoria aumenta os preços, compra briga com torcida e esvazia o Morumbi

A torcida do São Paulo vem dando mostras de que não está nada satisfeita com a nova política de preços adotada pela diretoria, além das reclamações nas redes sociais, a baixa procura nos dois últimos jogos em casa deixou isto bem claro.

No segundo jogo da equipe pela Libertadores, o primeiro em casa, pouco mais 16 mil pessoas estiveram no Morumbi, um recorde negativo se tratando do torneio favorito da torcida são-paulina. Já no clássico contra o rival Corinthians, apenas 18 mil pessoas compareceram ao estádio.

Já são cinco jogos com o mando Tricolor no ano, sendo dois no Pacaembu. O público total é de 67 mil torcedores, número que lotaria o estádio do Morumbi apenas uma vez. Somando o público presente e dividindo com a arrecadação, chegamos a um ingresso médio de R$41.

São Paulo x Capivariano – Público: 7.498 – Preço médio: R$32
São Paulo x XV Piracicaba – Público: 14.481 – Preço médio: R$34
São Paulo x Audax Osasco – Público: 9.772 – Preço médio: R$32
São Paulo x Danúbio-URU – Público: 16.689 – Preço médio: R$66
São Paulo x Corinthians – Público: 18.720 – Preço médio: R$43

Total: 67.160
Média: 13.432
Preço médio: R$41

A primeira reclamação da torcida foi em relação a dificuldade de comprar ingressos, o São Paulo trocou a empresa que fornecia os ingressos para o primeiro jogo no Morumbi e o site para a compra dos tickets apresentava instabilidade. A segunda foi em relação aos preços da Libertadores, R$120 para o torcedor comum. Para os sócios, os ingressos saíam por R$100, mas lhe davam direito a assistir aos três jogos da primeira fase.

A diretoria bate na tecla de que o sócio torcedor paga um preço justo e insiste para que o torcedor comum se associe. Questionado sobre se o protesto de torcedores faria a diretoria repensar os preços, Ruy Barbosa, o diretor de marketing, disse que quem quiser pagar mais barato por um ingresso de arquibancada tem de aderir ao programa de sócio torcedor “Foi um protesto mínimo. O clube tem várias opções de valores. Há ingresso de R$ 120 e R$ 300 na cadeira com um buffet. Sobre a reclamação da torcida, não é R$ 120, mas R$ 40. É só virar sócio torcedor que pagará esse preço. Não há motivo para mudar. A precificação de ingressos para a Libertadores será mantida. Acertamos no início do ano, assim como no Paulista. Faremos só uma reunião antes do Brasileiro para definir também”.

Hoje o São Paulo ocupa apenas a oitava colocação no ranking de sócios torcedores:

1 – INT 130205
2 – PAL 99637
3 – COR 83356
4 – GRE 81007
5 – CRU 68912
6 – SAN 57470
7 – FLA 54418
8 – SPO 52278

No ano de 2015 o programa já registou 15.464 novas adesões, abaixo dos rivais Palmeiras (35.362) e Corinthians (18.317).



Redação do Torcedores.com