Opinião: Veja como a PM causou tumulto no Allianz Parque

No último sábado (07), o Palmeiras enfrentou o Bragantino pela oitava rodada do Campeonato Paulista, na sua nova casa, o Allianz Parque. Porém, com alguma confusão nas filas do portão B, que dá acesso aos setores das torcidas organizadas.

LEIA MAIS
Alexandre Mattos e pai de Valdívia se entendem, mas renovação segue indefinida

Mas, ao contrário do que você possa imaginar, não foram os integrantes da Mancha Verde, ou da T.U.P., ou de qualquer torcida do Palmeiras que causou o tumulto. Foi a Polícia Militar (PM).

O jogo foi marcado para 18h30, e como manda o protocolo, os portões foram abertos às 15h. Aí entrou em cena a espetacular tentativa de inovação da PM: barrar a entrada dos torcedores no portão, para não fazer uma fila muito grande dentro do estádio. E como isso foi feito? Obrigando os torcedores a fazerem fila do lado de fora do estádio, numa tarde de chuva.

Fila essa que fazia curvas nas calçadas da Avenida Francisco Matarazzo. Fila essa que não tinha um fim, já que se misturava com as filas da bilheteria. Fila essa que não tinha orientação e nem sequer supervisão dos próprios PM’s. Fila essa que se tornou um caos quando torcedores impacientes começaram a passar na frente de outros (vulgo “furar fila”). Fila essa que não acabou antes da metade do primeiro tempo. Fila essa, lamentável.

Quer dizer que em uma das arenas mais modernas do mundo, o torcedor não tem seu direito exercido? O direito de adentrar o estádio e acompanhar seu time de coração em um dos espetáculos mais bonitos da história da humanidade: o futebol. E tudo isso graças a policiais que vão para prezar pela segurança dos torcedores e acabam por enfurecê-los.

Medida de segurança ridícula essa, ao fazer sócios-torcedores, que pagam suas mensalidades em dia, pegarem chuva em um estádio coberto, pelo simples fato de não deixarem os mesmos entrarem. Para se pensar: Isso realmente é segurança? Enfurecer torcedores em um setor que dá acesso às torcidas organizadas não me parece nem um pouco seguro.

Que nos próximos jogos, a torcida que pagou o ingresso (que não é barato), possa acompanhar o jogo do seu time do primeiro ao último minuto.