Top15 de Gideoni Monteiro marca volta do Brasil ao Mundial de Ciclismo de Pista

Mundial

Depois de quase uma década sem disputar o Mundial de Ciclismo de Pista, o ciclo olímpico fez com que uma equipe brasileira voltasse à competição em 2015. Com um total de quatro ciclistas, Gideoni Monteiro, na prova do Omnium masculino, foi o destaque do Brasil no Mundial que terminou no último domingo.

LEIA MAIS
Saiba como “a melhor chance do Brasil ter uma campeã mundial” luta para não deixar o kung-fu

Correndo no velódromo de Saint-Quentin-en-Yvelines, na França, Gideoni chegou a terminar o primeiro dia do Omnium – prova composta por seis corridas diferentes – na oitava posição. Mas após uma participação não tão boa na Flying Lap, o brasileiro terminou na 15ª colocação geral.

O Brasil ainda teve representantes no sprint masculino. Na disputa por equipes, o trio formado por Flávio Cipriano, Kácio Freitas e Hugo Osteti terminou na 15ª posição, na frente da Colômbia, país tradicional da América do Sul. Cipriano ainda disputou o sprint individual, prova em que terminou em 32º.

Como o Brasil não possui vaga garantida no ciclismo de pista para os Jogos Olímpicos do Rio 2016, a participação em competições de grande porte passa a ser fundamental para o ranking de classificação olímpica.

Entre os destaques internacionais está a participação australiana, que conquistou três dos cinco ouros disputados em provas olímpicas femininas. Já no masculino quem brilhou foi a França, que venceu no sprint individual com Grégory Baugé, o keirin com François Pervis e o sprint por equipes.

O Mundial de 2016 será disputado em Londres, na Inglaterra, no período que antecede aos Jogos do Rio.



Escrevo sobre esportes olímpicos. Acredito que o jornalismo especializado é uma das chaves para desenvolver o esporte de alto rendimento no Brasil.