Rogério reconhece superioridade do Corinthians, mas critica escalação de árbitro brasileiro

O São Paulo foi tão massacrado pelo Corinthians na noite desta quarta-feira (18), pela primeira rodada da fase de grupos da Libertadores, que até o capitão do time e principal porta-voz da equipe assumiu que não havia muitos motivos para reclamar do erro do juiz no lance que originou o segundo gol alvinegro.

LEIA MAIS:
Indignado após derrota, Ganso não poupa a arbitragem; Veja!
Muricy admite que São Paulo precisa evoluir muito se quiser ir longe na Libertadores

No entanto, o goleiro criticou muito a escalação de um árbitro brasileiro para a partida, válida por um torneio internacional, onde tradicionalmente marcam-se menos faltas do que no futebol brasileiro. Rogério Ceni disse que Ricardo Marques Ribeiro apitou boa parte do jogo no “estilo brasileiro”, e no final, no lance do segundo gol, agiu diferente.

“Ele conduziu o jogo como um jogo do futebol brasileiro. Naquele lance do segundo gol, ele agiu de forma contraditória”, disse, em entrevista na zona mista, após o jogo. A jogada do segundo gol do Corinthians gerou reclamações acintosas de todo o elenco são paulino, uma vez que se originou de uma falta clara de Sheik no lateral-direito Bruno, não marcada pelo árbitro, que acompanhava o lance de perto. No contra-ataque, com o campo livre, Sheik apenas tocou para Jadson, que driblou Reinaldo e fez o gol.

Apesar da reclamação, o goleiro admitiu que independente do erro, o São Paulo perderia o jogo de qualquer maneira, dada a péssima atuação da equipe. “A gente não teve chance de gol, então quando é assim, temos que reconhecer a superioridade do adversário. Mesmo se não houvesse o erro do juiz, o jogo iria acabar 1 a 0”, analisou.

Para Rogério Ceni, depois da derrota para o rival, o São Paulo terá de decidir a outra vaga do grupo com o San Lorenzo-ARG. Na opinião dele, é imprescindível ganhar o jogo contra os argentinos no Morumbi e conseguir pelo menos um empate fora, para chegar ao último jogo, novamente o clássico, mais tranquilo. “Temos que melhorar muito para não depender de se classificar no clássico. Todo jogo é uma decisão”, pontuou.

O São Paulo volta a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira (25), no Morumbi, contra o Danubio-URU. O Tricolor é o lanterna de seu grupo até o momento, com nenhum ponto conquistado e dois gols negativos de saldo. Os outros dois componentes da chave, San Lorenzo-ARG e Danubio-URU, se enfrentam nesta quinta-feira (19), para completar a primeira rodada.

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...