Opinião: Majestoso de um time só: o Corinthians!

O Corinthians bateu o São Paulo por 2 a 0, na Arena e largou com vantagem no grupo 2 da Copa Libertadores. Com futebol  baseado na intensa movimentação e trocas de passes, o Timão foi soberano contra o arquirrival e mereceu demais a vitória.

LEIA MAIS:
Corinthians x São Paulo: Veja os gols da vitória alvinegra no Majestoso
Ganso reclama de juiz na estreia da Libertadores: “Palhaçada”

Tite, o melhor técnico brasileiro, mandou a campo uma formação sem surpresas. Sem o suspenso Guerrero, usou o meia Danilo no ataque como já havia sinalizado desde o final de semana. Por outro lado, Muricy Ramalho surpreendeu ao povoar o meio de campo com três volantes (Denílson, Maicon e Souza) e apostar no recém contratado Dória como parceiro de zaga de Rafael Tolói. Outra novidade foi a improvisação do meia Michel Bastos na lateral-esquerda.

O Corinthians iniciou o jogo elétrico, marcando a saída de bola adversária. O São Paulo, com muitas mudanças, mostrou desorganização tática. O estreante Dória sentiu o peso do clássico e cometeu muitos vacilos quando foi pressionado pelos atletas adversários. Logo aos 2 minutos, Fagner cruzou, Tolói afastou mal e Fábio Santos chutou por cima da meta. O primeiro gol alvinegro saiu cedo. Aos 11 minutos, após linda assistência de Jadson, Elias, o carrasco Tricolor, mandou no fundo da rede de Rogério Ceni, chegando ao sexto gol em oito jogos contra o rival.

A partir da segunda metade do primeiro tempo, o Tricolor equilibrou o clássico. Manteve a maior parte da posse de bola, mas não conseguiu criar nenhuma chance clara de gol. Apostou apenas em jogadas aéreas na bem postada defesa corintiana. Felipe e Gil tiveram exibições impecáveis.

Na etapa final, o Corinthians continuou dominando as ações ofensivas. Muricy Ramalho trocou o apagado atacante Alan Kardec pelo lateral-esquerdo Reinaldo, assim deslocando Michel Bastos para a meia. A mudança não surtiu efeito.

Jadson, um dos melhores em campo, perdeu uma boa chance mandando a bola por cima do travessão. Mais tarde, aos 22 minutos, o camisa 10 veio a se redimir. Emerson Sheik cometeu falta no lateral Bruno, mas o árbitro Ricardo Marques mandou o jogo seguir. O atacante puxou contra-ataque, disparou com velocidade pelo lado esquerdo do campo e cruzou para Jadson, que deixou Reinaldo no chão e em seguida finalizou para o gol.

Muricy sacou o amarelado volante Maicon para a entrada de Thiago Mendes. No entanto, a equipe seguiu apática e escapou de ter voltado para a casa com um placar mais elástico. Nos acréscimos, após troca de passes envolvente, Danilo, livre de marcação, finalizou por cima do travessão.

O gol de Jadson (irregular) não pode tirar os méritos da vitória alvinegra. O Corinthians se impôs ao adversário desde os primeiros minutos. É um time pronto. O São Paulo ainda carece de conjunto. Possui muitos bons jogadores, mas as peças ainda não se encaixaram. Paulo Henrique Ganso, o jogador mais talentoso do elenco, teve fraca exibição e só se preocupou em reclamar contra a arbitragem. Muricy Ramalho terá trabalho na sequência da temporada para ajeitar o time. Os dois próximos jogos pela Libertadores contra Danubio e San Lorenzo serão no Morumbi.

crédito foto: Rubens Chiri/Saopaulofc.net

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)