Opinião: Ganso é o camisa 10 desejado por outros clubes

Ganso
Getty Images

O maestro dos gramados já foi chamado de mercenário por torcedores. Ele que teve suas origens do futebol no salão e nos gramados paraenses,  já brincava com a bola desde menino. Paulo Henrique Ganso se tornou maestro nos gramados no futebol paulista, principalmente no Santos, apresentando seu futebol no ano de 2005. Após se destacar na base e na Copinha de 2008, recebeu a promoção e subiu ao profissional.

LEIA MAIS:
Opinião: PH “Google” Ganso está fora de sistema, tente mais tarde!

Ganso que não jogou contra o Audax pelo Campeonato Paulista no sábado (21) alegando indisposição – poupado nessa rodada do torneio regional, a fim de evitar questionamentos da imprensa sobre o fato do jogador ter discutido com a arbitragem sobre lances do jogo contra o Corinthians pela Libertadores.

Ele não jogou a rodada do Paulistão, mas segundo Muricy estava relacionado.  “O Ganso pediu para não jogar. Ele não está se sentindo bem”disse o treinador. Atitude inédita do jogador na decisão de não jogar. Afinal seus próprios números desmentem essa atitude do atleta.

Meia que mais jogou no país

Nos últimos dois anos (2013-2014), PH Ganso foi um dos jogadores mais presente em campo, se comparados com os meias do arquirrivais Palmeiras e Corinthians.

No time alviverde camisa 10 palmeirense Valdivia jogou 40% das partidas disputadas pelo time até o final de outubro de 2013. Pós Copa do mundo praticamente o meia chileno jogou 15 minutos contra o São Paulo e depois em novembro no sacrifício.

Já no Corinthians, camisa 10 Jadson, contratado junto ao rival em troca por Pato, não conseguiu emplacar a dez corintiana, chegando ao fim de 2014 sendo a última opção no setor do ataque. Atualmente vinha conseguindo espaço na frente do time.

Já os números do são paulino são incontestáveis, além de estar mais presente em campo, também no último ano sempre se apresentou com boa atuação em campo. Nas últimas duas temporadas o meia do Morumbi jogou 128 partidas, com 50 vitórias – lembrando que 2013 não foi um ano bom ao seu clube. Que se recuperou e conquistou o vice-campeonato do Brasileirão em 2014.

Títulos como Libertadores, conquista de três títulos paulistas, Recopa, Copa do Brasil e Sulamericana pelo São Paulo demonstra como o jogador tem compromisso no gramado e da sua titularidade no time. Mesmo pós seis meses de lesão em 2011, o jogador continua a buscar mais espaço no futebol, aumentando seus números no Tricolor paulista e de olho na Seleção de Dunga – a Amarelinha qual já vestiu 11 vezes.

No final do ano passado o meia recebeu o Troféu Bola de Prata, premio recebido por ser considerado o melhor da posição no campeonato Brasileiro 2014.

Em declaração a revista Placar e a ESPN, disse Ganso “Para ganhar esse prêmio em 2014, eu me preparei muito fisicamente, hoje não tenho problema nenhum de lesão”.

Foto: Getty Images