Muricy e São Paulo: Entre tapas e beijos

Muricy

Após a derrota por 2 a 0 para o Corinthians na estréia da libertadores (18) o clima esquentou no tricolor. Desde o fim da temporada de 2014, técnico e diretoria vem trocando farpas através dos microfones. De um lado, Muricy Ramalho cobrando contratações pontuais, e de outro Carlos Miguel Aidar (atual presidente do São Paulo) e Ataíde Gil Guerreiro (vice presidente) cobrando títulos.

LEIA MAIS
São Paulo faz pacote de ingressos para primeira fase da Libertadores
Vitória contra o Audax não pode iludir o São Paulo
São Paulo x Audax: Confira os gols de Pato e Michel Bastos na goleada Tricolor

Nessa sexta-feira (20) a principal torcida organizada do Tricolor, a Independente, se mobilizou nas redes sociais, pedindo a saída do técnico. Porém, um dia depois dessa mobilização, na tarde de sábado (21), após a vitória contra o Audax, pelo Campeonato Paulista, o nome do técnico foi enaltecido pela torcida!

Essa instabilidade é um tanto quanto incompreensível, a não ser que você, caro leitor, acredite em “teoria da conspiração”.

Levando em conta a proximidade da liderança da organizada com os cartolas do clube, podemos tirar algumas conclusões. Mas que fique claro: essas conclusões estão apenas no campo da suposição.

Gostaria de saber de fato onde se materializou uma crise no clube, já que o Tricolor só teve um jogo pela Libertadores (repleto de desfalques), e está como líder do seu grupo no Campeonato Paulista. Alguém plantou uma crise e ela cresceu. Quem regou? Um pouco de cada um de nós, loucos por futebol!

Crédito da foto:



Estudante de jornalismo na Umesp, e de futebol na Universidade do Futebol. Trabalha na rádio Jovem Pan, no programa \"No Mundo da Bola\". Fez algumas participações comentando sobre futebol na rádio Bradesco Esportes FM. Apaixonada e viciada em tudo o que acontece no mundo da bola; dentro e fora das quatro linhas!